Facebook Ads: um guia para iniciantes

O Facebook se transformou em um verdadeiro gigante da comunicação no Brasil.

Com mais de 75 milhões de usuários, o potencial de alcance da rede social é imenso, principalmente se você investir no canal de anúncios deles, o Facebook Ads.

Muito mais diretos e próximos do público, os anúncios nas redes sociais abrem portas para o uso de diferentes mídias (imagem, texto, vídeos, links, apps, etc.) e podem gerar muito mais conversões com bem menos investimento que os meios de publicidade tradicionais.

E, acredite, você não precisa ser nenhum expert em marketing digital para criar uma campanha de sucesso na plataforma de anúncios do Facebook, basta seguir as dicas a seguir.

Conheça o facebook ads
Como explorar o Facebook Ads

Explore o Facebook Ads

Para começar, é necessário entrar na página de gerenciamento de anúncios e explorá-la. Se você nunca fez um anúncio antes, comece lendo o Guia de Anúncios oferecido pelo próprio Facebook.

Nele, você saberá mais sobre os diferentes formatos de anúncios oferecidos pela rede, as formas de cobrança (CPM e CPC), pagamento das campanhas, etc.

Além disso, é importante dar uma olhada em alguns casos de sucesso de grandes e pequenas empresas para que você se inspire nas boas práticas delas.

Pesquise também o que sua concorrência está fazendo nas redes sociais e qual a recepção do público.

Uma pesquisa de mercado identificando as falhas e acertos da concorrência pode ser um bom parâmetro para a sua marca, assim como um estudo mais aprofundado do seu público-alvo e do que ele espera da sua comunicação na rede.

Os anúncios, assim como o conteúdo tradicional (chamado no Facebook de conteúdo orgânico ou posts orgânicos), precisam chamar a atenção das pessoas para funcionarem e trazerem conversões para o seu negócio.

Facebook Ads vs. Google Ads

Se você passar dez minutos navegando pelas duas plataformas, verá que as diferenças são bem claras. Mas mesmo assim ainda existe muita confusão sobre como o funcionamento do Facebook Ads e do Google Ads.

Então, vamos esclarecer isso agora!

Facebook Ads contra Google Adwords
Facebook Ads vs. Google Adwords

Primeiramente, um funciona direto no Facebook e o outro na SERP – Search Engine Results Page – do Google. Ok, bem óbvio!

Ambas as plataformas funcionam por meio de CPC, o custo por clique. Isso significa que você só é cobrado se um usuário realmente clicar na sua publicação.

No caso do Facebook, é possível definir vários objetivos que direcionarão essa cobrança.

Porém, a grande diferença está no formato e direcionamento dos anúncios.

O Facebook Ads permite o uso de imagens e vídeos, e os textos podem ser maiores e mais completos.

Já os links patrocinados são menores e mais diretos.

Existe um limite de caracteres para cada anúncio e eles são compostos apenas por texto.

Na hora de direcionar, o Google Adwords funciona por palavras-chave. Você pesquisa por termos que a sua audiência usa para procurar por assuntos relacionados ao seu negócio e cria anúncios para essas keywords.

É possível criar grupos de termos semelhantes para um conjunto de anúncios. Como no Facebook, você pode criar vários anúncios e testar quais deles funcionam melhor.

Já com o Facebook a segmentação é feita por características demográficas e comportamentais. Você pesquisa os interesses do seu público para definir para quem seus anúncios serão exibidos.

Um ponto interessante é que um dos principais fatores para a qualidade dos dois tipos de anúncio é a página de destino.

As conhecidas landing pages precisam entregar a mensagem que foi prometida para o usuário quando ele clicou no link.

Apesar de serem formas pagas de anunciar, os links patrocinados e o Facebook Ads podem coexistir dentro de uma estratégia, e muitas vezes ajudam as empresas a alcançar objetivos diferentes.

Saiba como o Facebook cobra por seus anúncios

Uma dúvida muito comum é: como eu vou pagar pelos meus anúncios?

Pagamentos do Facebook Ads
Saiba como o Facebook cobra por seus anúncios

O Facebook tem dois tipos de cobrança: CPC, custo por clique, e CPM, custo por mil.

O custo por clique é a forma de cobrança mais comum.

Assim você paga apenas por cada usuário que realmente clicar nos seus anúncios. Inclusive, é a sugestão do Google para suas campanhas.

O custo por mil é calculado para que mil exibições do seu anúncio sejam realizadas.

Assim, você será cobrado por um total de impressões e não por cada usuário que clicar no ad.

O CPM é interessante para quem deseja aumentar a exposição da sua marca e até conseguir mais curtidas na página do Facebook.

Já que você não precisa, necessariamente, levar o usuário para uma outra página, é importante que ele tenha contato com o seu anúncio — de preferências várias vezes — e não necessariamente interaja com ele.

O que influencia nos custos

Para determinar quanto você pagará (por clique ou por mil), são levados em conta fatores que mostram a qualidade do seu anúncio.

Quanto melhor for o ad, menor será o custo de cada clique ou de cada mil exibições.

O primeiro aspecto é a pontuação de cada anúncio.

O Facebook ranqueia seu ad de acordo com parâmetros que determinam a qualidade dele.

São considerados os textos, imagens e a página de destino.

Também é importante pensar no engajamento.

Quanto mais pessoas seguirem o objetivo esperado, menos você vai pagar.

Custos dos anúncios no Facebook Ads
O que influencia nos custos

Vamos supor que você deseja que mais pessoas confirmem presença no seu evento.

Se o seu anúncio foi exibido 10 mil vezes e você conseguiu 8 mil confirmações, você vai pegar por clique bem menos do que se tiver 100 confirmações.

Isso significa que o seu anúncio é relevante para aquela audiência, e o Facebook preza por conteúdo que seja do interesse dos seus usuários.

Comece com anúncios simples

Depois que você estudou as possibilidades do Facebook Ads, é hora de planejar suas campanhas. Estabeleça os objetivos que você quer alcançar com os anúncios e reserve uma verba mensal para investir.

No começo, não será necessário colocar muito dinheiro em suas campanhas.

Ao contrário, é preferível começar com anúncios mais simples, para ir testando o que funciona melhor para o seu público-alvo.

Faça primeiro, então, um anúncio da página (para receber curtidas na fan page) ou de posts individuais (para incentivar curtidas, comentários e compartilhamentos).

O valor investido nele se enquadrará em uma dessas formas de pagamento:

  • Por impressão: por visualização do anúncio;
  • Por CPM: a cada mil impressões;
  • Por custo por ação: por ações específicas, como curtidas, cliques em sites, apps, etc.

Para cada uma delas você pode limitar o valor mínimo e máximo, tanto por dia quanto pelo lifetime budget, ou seja, a duração completa da campanha.

O valor mínimo para cada anúncio é de US$ 1, sem valor máximo preestabelecido.

Comece com pouco e, se precisar, ajuste o valor ao longo da campanha, de acordo com os resultados entregues pelo próprio Facebook (não se preocupe, você terá acesso a uma série de números e gráficos sobre o andamento do anúncio).

Para criar os seus anúncios existem duas opções: você pode impulsionar posts existentes direto da sua fan page ou utilizar o Power Editor para opções mais avançadas.

O segredo é começar com posts impulsionados e depois migrar para o PE.

Assim, você se acostuma com a forma como o Facebook Ads funciona antes de dar passos maiores com seus anúncios.

Como definir o orçamento

A verdade é que não existe uma fórmula mágica.

Orçamento para o Facebook Ads
Defina um orçamento para o Facebook Ads

O orçamento que cabe no seu bolso é o ideal e a partir dele você pode chegar aos resultados que deseja.

Pense em um investimento que pode ser feito de forma regular ao longo de um tempo.

Não adianta investir R$ 1.000,00 em um mês e R$ 200,00 no outro.

É mais interessante investir R$ 200,00 o longo de 6 meses, ou R$ 300,00 por 4 meses, e assim por diante.

Uma dica é investir mais logo de cara.

Por exemplo, se você planejou gastar R$ 50,00 por campanha, invista os R$ 200,00 em uma só e faça vários testes.

Assim, no mês seguinte você vai criar anúncios que vão performar melhor, já que você entende melhor a sua audiência e sabe o tipo de conteúdo que realmente é do seu interesse.

Impulsionando posts

Impulsionar um post é a forma mais simples de anunciar no Facebook.

Você consegue selecionar qualquer publicação na sua página e promovê-la para uma audiência dentro do Facebook.

A maior vantagem é a praticidade desse método.

Com alguns cliques você tem um anúncio pronto para ser veiculado e pode até definir qual o público que você deseja atingir com aquela mensagem.

Porém, se você deseja mensurar os resultados e acompanhar de perto as métricas da sua campanha, então a solução é uma ferramenta mais avançada.

Impulsionamento no Facebook Ads
Impulsione os posts no Facebook

Usando o Power Editor

O Power Editor (PE) é a ferramenta de criação de anúncios avançada do Facebook.

Com ele é possível criar uma campanha detalhada para seus objetivos.

De primeira, ele pode parecer meio confuso, mas é fácil se acostumar com a sua interface — que melhorou muito com os anos, diga-se de passagem!

O PE é a melhor opção para quem deseja gerenciar diferentes campanhas ao mesmo tempo, criar vários anúncios e personalizar a mensagem de cada um deles.

Apesar de ser possível escolher uma postagem existente para servir como anúncio, o ideal é criar um a partir de uma imagem personalizada e com textos completamente novos.

Além disso, é possível criar várias versões de um mesmo anúncio e mensurar qual deles está performando melhor.

É uma excelente alternativa para otimizar o seu investimento com anúncios.

O Power Editor é uma ferramenta muito interessante para empresas.

Os relatórios disponíveis são essenciais para acompanhar o rendimento da campanha.

Entenda a estrutura básica dos anúncios

Se você vai utilizar o Power Editor, é preciso entender a sua estrutura básica para montar campanhas de sucesso.

A última atualização do Facebook mudou a forma como campanhas, conjunto de anúncios e anúncios se relacionam.

Na verdade, ficou mais fácil estruturar diferentes anúncios e conjuntos dentro de uma mesma campanha.

Vamos começar por ela. Uma campanha é o plano geral.

Ela define o objetivo principal (como cliques no site).

A partir delas são criados os conjuntos de anúncio.

Saiba como anunciar pelo Facebook Ads
Estrutura para anunciar através do Facebook Ads

Os conjuntos determinam a maior parte das configurações gerais.

Essa é a hora de definir o seu orçamento (diário ou vitalício), qual será o seu público, horários de veiculação dos anúncios e quanto tempo durará aquele conjunto.

Por fim, você tem os anúncios em si. É onde são definidas as imagens e textos que serão usados em cada um deles.

O segredo de bons anúncios é ser direto, não escrever demais, e ter belas imagens!

Lembre-se de que existe uma regra de que, se houver mais de 20% de texto na sua foto o alcance dos seus anúncios será reduzido.

Para você entender na prática como essa estrutura funciona, vamos a um exemplo!

Vamos supor que você deseja atrair visitantes para um novo produto da sua loja virtual.

Porém, está na dúvida entre 3 públicos que podem ser potenciais consumidores.

Então, crie uma campanha com o objetivo de cliques no site e 3 conjuntos de anúncio, um para cada público.

Como você separou R$ 300,00 para investir no Facebook Ads, vamos separar R$ 100,00 para cada conjunto.

Dentro de cada conjunto de anúncios, você vai estruturar um novo anúncio. Mas você tem 5 fotos do seu produto e várias ideias para textos.

E agora?

Crie vários anúncios!

Crie variações de um mesmo ad dentro de um conjunto.

Assim, quando os usuários começarem a interagir com as publicações você conseguirá determinar qual deles funciona melhor com cada uma das audiências.

Uma dica valiosa: deixe todos os anúncios rodando por cerca de 1 semana (ou até ter 10 mil impressões/exibições) e então deixe rodando apenas o que tiver a melhor performance.

Você pode medi-la de acordo com os cliques no site ou o custo de cada clique no anúncio.

Conheça a página de destino – landing page

Quando estávamos falando sobre Facebook Ads vs. Google Adwords falamos sobre as páginas de destino.

Elas são responsáveis por entregar o conteúdo que foi prometido ao usuário, e que o levou a clicar no seu anúncio.

Elas também são conhecidas como landing pages.

As LP’s são fatores importantes para definir a qualidade do seu anúncio, o que influencia na sua exposição para o seu público.

Landing page no Facebook Ads
Conheça a página de destino

Uma boa página de destino é simples e direta.

Ela mostra o que você prometeu e fornece apenas uma forma de sair dela: clicando no seu CTA (call-to -action).

Boas landing pages são relativamente simples.

Elas possuem uma amostra da oferta (uma imagem, vídeo, gráfico) e uma breve descrição do que você vai esperar.

Por exemplo, se você fez um anúncio para o download de um e-book do seu blog, então a página de destino precisa ser a página de cadastro para o download daquele material.

Se o anúncio fala sobre um produto, então a landing page precisa tratar daquele produto!

Assim, você garante que vai entregar o que o usuário espera e não corre o risco de perder um potencial cliente por não entregar o conteúdo que ele esperava.

Segmente seu público

Para impactar as pessoas certas no momento certo, a dica é segmentar o público dos seus anúncios.

Vamos supor que você tem uma loja de chocolates no bairro da Savassi, em Belo Horizonte, por exemplo, e precisa criar uma campanha de Dia dos Namorados para aumentar suas vendas.

Em vez de patrocinar um post para todas as pessoas no Brasil inteiro, você pode focar nas pessoas de sua cidade e que estão com o status “em um relacionamento sério” no Facebook.

Assim, você vai atrair pessoas que, de fato, tem potencial para comprarem em sua loja durante a época de dia dos namorados.

A segmentação é tão ampla que inclui, dentre outros:

  • Gênero das pessoas;
  • Em que região vivem;
  • Que língua (s) fala (m);
  • Idade;
  • Estilo de vida (que tipo de páginas curte na rede social, como “música”, “filmes”, etc.);
  • Estado civil;
  • Nível educacional;
  • Área de estudos;
  • Onde trabalham.
Anúncios segmentados no Facebook Ads
Segmente o seu público-alvo

Além desses dados, você consegue segmentar uma campanha para pessoas específicas (por meio de um mailing com endereços de e-mails, por exemplo).

Para quem visitou o site da sua empresa, para quem interagiu em um aplicativo ou jogo específico ou que já curtem sua página no Facebook.

Ou seja, já deu pra perceber que as possibilidades são inúmeras, não é mesmo?

A dica então é analisar os nichos dentro do seu público-alvo e desenvolver conteúdo especificamente para eles.

Lookalike

Não seria bem interessante criar um público personalizado que se parece com quem curte a sua página no Facebook, por exemplo?

A chamada look alike audience é exatamente isso!

A partir de uma fonte de informações — uma lista de e-mails, como vimos anteriormente, ou um código de acompanhamento de visitantes no seu site, ou os seguidores da sua página — você consegue criar uma audiência personalizada que se assemelha à que já acompanha o perfil da sua empresa.

O interessante é que você pode criar diversos públicos look alike de acordo com os dados que você tiver.

Logo, é possível criar conjuntos de anúncios direcionados àquelas pessoas e ter resultados mais relevantes.

Você pode criar públicos look alike dentro do Power Editor.

Audiência personalizada

Nem sempre temos algumas das informações necessárias para criar os públicos similares, mas isso não é problema!

O Facebook oferece outras formas de segmentação — como vimos anteriormente — e elas são bem interessantes para definir o público dos seus anúncios.

Facebook ads com audiência personalizada
Personalize a sua audiência

Primeiro, você pode escolher quais localidades exibirão seus anúncios.

É possível detalhar tanto, que você pode selecionar uma rua específica para exibir a sua campanha.

Idade e gênero são esperados, mas o verdadeiro segredo está nos interesses!

Eles são definidos de acordo com informações que os usuários colocam em seus perfis.

Logo, você pode escolher cargos, interesses, profissões e até empregadores que são do seu interesse para direcionar os ads.

Como a look alike audience, é possível criar diversas audiências personalizadas e salvá-las para usar em mais campanhas.

Crie conteúdo relevante

Mesmo segmentando bem o público e definindo metas e estratégias para cada campanha, se a execução não for bem-feita, você não atingirá os resultados esperados.

Portanto, lembre-se também da necessidade de criar um conteúdo que seja relevante o suficiente para impactar seus clientes e potenciais clientes.

Lembre-se da análise feita da comunicação da concorrência e procure se destacar.

Frases de impacto, fotos dos bastidores da sua empresa, depoimentos reais de outros clientes; tudo vale na hora de engajar as pessoas e trazê-las para perto da marca.

O importante é alinhar essa comunicação à visão, missão e valores da sua empresa.

Facebook Ads com conteúdo
Crie conteúdo relevante

Os vídeos, por exemplo, são a grande tendência no Facebook justamente por serem mais facilmente digeridos pelo público, com informações rápidas, que podem ser ouvidas ou assistidas.

Lembrando que é essencial inserir legendas nos vídeos nas redes sociais para que eles possam ser consumidos mesmo sem o áudio.

Na dúvida, consulte sempre os termos de uso do Facebook. Eles ajudam não só a criar anúncios melhores como também a não escorregar em nenhuma conduta na fan page.

Se precisar de ajuda, também vale a pena procurar consultoria ou prestação de serviços de agências de comunicação.

Hoje em dia existe uma série de empresas especializadas nisso e que podem te auxiliar a aproveitar ao máximo o potencial do Facebook para a sua marca.

Aposte no Facebook Ads

Se você tem uma audiência ativa e interessante no Facebook, então o Facebook Ads é uma boa solução para o seu negócio.

Mas se você não tem, ele também é!

Por meio dos anúncios você pode construir uma base ativa de seguidores e conquistar mais oportunidades de negócio para a sua empresa!

Invista no Facebook Ads
Aposte no Facebook Ads

O grande segredo para ter sucesso com seus anúncios é realizar testes constantes.

Assim, você entende o que funciona para o seu negócio e quais são as preferências da sua audiência.

É uma opção de investimento que se adapta ao seu bolso e você pode otimizar enquanto anuncia, o que aumenta a eficácia das suas campanhas!

Se precisar, não hesite em entrar em contato com um parceiro para gerenciar seus anúncios.

E você? Já fez anúncios no Facebook? Conte para a gente sua experiência nos comentários.

Vamos adorar conhecer a história da sua empresa!

 

Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Tags: , , , ,

Powered by Rock Convert

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: