Guia completo do E-mail Marketing: tudo o que você precisa saber para sua estratégia dar certo

Neste Guia completo você aprenderá:

Introdução

O e-mail, sem dúvida alguma, é uma das ferramentas mais antigas presentes na internet, e consequentemente do marketing digital. No entanto, apesar dessa suposta abrangência da ferramenta não é de hoje que o e-mail marketing vem sendo negligenciado como instrumento do marketing digital. Muito desse abandono se dá por conta dos diversos anos de mal uso pelas mais diversas empresas.

No fim das contas o surgimento de novas metodologias, como o SEO e as mídias sociais, junto desta saturação provocada pelo mal uso, fizeram com que o e-mail marketing acabasse esquecido pelos profissionais da área. Acontece que isso não significa que a ferramenta não funciona, ela apenas precisa ser utilizada da forma correta.

Guia completo do E-mail Marketing: tudo o que você precisa saber para sua estratégia dar certo
Guia completo do E-mail Marketing: tudo o que você precisa saber para sua estratégia dar certo

Depois de ficar sumido por um tempo, nos últimos anos o e-mail ressurgiu como uma iniciativa valiosa de marketing digital, em especial com o crescimento do Inbound Marketing e do marketing de conteúdo. Enquanto canal de comunicação a ferramenta continua funcionando muito bem, já que com a penetração cada vez maior dos smartphones, o e-mail está praticamente integrado a outras formas de comunicação, como as redes sociais e as mensagens instantâneas. A diferença nestes casos é que o e-mail permite uma conexão mais profunda entre emissor e receptor, quase como o número de telefone pessoal.

Por isso que, sabendo de todos estes fatores, resolvemos preparar este post. Um guia super completo para mostrar tudo o que você precisa saber para a sua estratégia de e-mail marketing dar certo. Vamos mostrar como definir uma estratégia baseada em um funil de vendas, com uma boa segmentação da sua lista de e-mails, e ainda com maneiras eficientes para fugir do spam. Tudo para garantir que seu objetivo vai ser atingido ao fim da sua campanha.

Como funciona o e-mail marketing na estratégia de marketing digital?

Responder a esta pergunta parece algo simples, já que a maioria das pessoas pensa que basta ter uma lista de e-mails e enviar mensagens para se trabalhar o e-mail marketing em uma estratégia de marketing digital. No entanto o trabalho é bem mais detalhado do que isso. Existem regras e boas práticas que precisam ser levadas em consideração.

Como funciona o e-mail marketing na estratégia de marketing digital?
Como funciona o e-mail marketing na estratégia de marketing digital?

Falando sobre o funcionamento, existem diferentes maneiras de trabalhar o e-mail marketing e elas vão variar de acordo com o modelo de negócio que a sua empresa atua e a maneira como o marketing digital está encaixado em tudo isso. Essa diferenciação de funcionamento pode ser facilmente compreendida se analisarmos os diferentes tipos de e-mail marketing. Antes de partir para falarmos sobre eles vale destacar um ponto: a partir do momento em que um simples visitante se torna um lead, ou cliente, independente do estágio do funil em que ele se encontre, o e-mail marketing pode ser utilizado.

Newsletter

A newsletter é o tipo mais primitivo e inicial de e-mail marketing, muito utilizado desde os primórdios da internet. Seu funcionamento se baseia no envio de notícias ou novidades sobre a empresa para uma base de e-mails selecionada. Em geral não há muita segmentação dessa lista, no máximo alguma separação com base nas preferências de cada tipo de usuário. A periodicidade aqui precisa ser muito certa e bem definida, e os conteúdos precisam ser relativamente variados, já que precisam impactar uma variedade grande de pessoas. O objetivo principal é manter algum tipo de contato entre a empresa e as pessoas.

Inbound e automação de marketing

A automação de marketing e o Inbound são metodologias de marketing digital que já preveem um tipo diferente de trabalho com e-mail. O Inbound trabalha com o compartilhamento de conteúdo relevante para uma audiência com objetivo de transformar visitantes do site em leads dentro de um funil de vendas. Uma vez dentro do funil, toda a comunicação com este lead é feita através do e-mail, e uma nova modalidade de e-mail marketing. Neste caso a base precisa ser muito bem segmentada com base nas conversões anteriores, e os e-mails precisam conter apenas o conteúdo específico daquele estágio do funil.

E-mail transacional

As próximas duas formas de trabalhar o e-mail marketing são muito comuns em empresas que trabalham com e-commerce. A primeira delas é o e-mail conhecido como transacional, ou seja, aquele que envolve qualquer tipo de transação entre usuário e empresa. No caso de um e-commerce são aqueles e-mails que você recebe após um compra com status do pedido, resumo da entrega e etc. Apesar de terem essa vocação eles podem também ser usados por outras empresas, como por exemplo em casos de e-mails para quem esqueceu senha de um site.

E-mail promocional

Muito usado também por lojas virtuais, os e-mails promocionais também são muito comuns em estratégias de e-mail marketing. Uma vez que você tenha um bom trabalho de segmentação, é possível descobrir quais as preferências de consumo de cada um dos leads em sua base, e em cima disso fazer o envio de e-mails como promoções específicos. O objetivo aqui é aumentar a taxa de conversão de produtos específicos e aumentar os resultados do negócio. Se forem trabalhados com assertividade a chance de darem certo é muito grande.

Como funciona o funil de vendas no e-mail marketing?

Como funciona o funil de vendas no e-mail marketing?
Como funciona o funil de vendas no e-mail marketing?

Toda empresa que se preze e queira ter bons resultados com e-mail marketing precisa trabalhar bem com o conceito de funil de vendas. Neste caso o funil de vendas para o e-mail marketing se assemelha bastante com aquele trabalhado na metodologia do Inbound Marketing, já que a base dela é a nutrição dos leads através do envio de conteúdo essencialmente por e-mail. Falando sobre isso podemos dividir o funil em 4 etapas:

Atração

A primeira etapa do funil de vendas do e-mail marketing é aquela onde as pessoas são estranhas para sua empresa e você precisa fazer com que elas descubram que seu negócio existe, e se tornem visitantes ao seu site. Normalmente esse trabalho é feito utilizando outras formas de divulgação, como as redes sociais, mídia paga e um blog, por exemplo.

Conversão

Depois que você conseguiu atrair o usuário para seu site chega o momento de trabalhar para convertê-lo em um lead, ou seja uma pessoa que já tem uma relação mais próxima com a empresa e de alguma forma se interessou pelos seus serviços ou produtos. Neste estágio do funil o lead já vai te fornecer alguns dados e também algumas informações sobre sua empresa e suas demandas.

Fechamento

A partir do momento em que o lead entra no funil de vendas do e-mail marketing, o trabalho da sua equipe passa a ser de entender em que estágio o lead se encontre, para poder nutri-lo com conteúdo relevante. Dessa forma ele vai ficando aos poucos mais qualificado, até chegar ao momento do fechamento, quando ele deixa de ser um prospect para se tornar um cliente efetivo.

Indicação

Por fim, a última etapa deste funil de vendas é posterior à compra. Aquele momento em que o cliente fica altamente satisfeito com o serviço ou produto, e passa a indicar a empresa para seus pares. Neste momento o trabalho de e-mail marketing deve continuar, fornecendo benefícios para os clientes que fizerem indicações, além de prover conteúdo para que eles possam fazer isso.

A importância da segmentação no e-mail marketing

O sucesso de uma campanha de e-mail marketing está diretamente ligado à uma segmentação inteligente da base de contatos. Isso porque a performance é muito maior quando uma lista é segmentada, já que neste formato as mensagens acabam sendo muito mais assertivas, falando aquilo que o receptor espera receber, com uma linguagem adaptada às suas necessidades e expectativas. Afinal de contas não há nada pior que ficar recebendo e-mails com assuntos que não são interessantes para você, não é mesmo?

O aumento da conversão é a primeira boa razão para você investir na segmentação da sua lista, mas a importância desse trabalho vai além e se dá por alguns outros motivos específicos. Em primeiro lugar, muito provavelmente as pessoas presentes na sua lista tem perfis muito diferentes entre si, o que já justificaria uma segmentação. Além disso, mesmo que todos façam parte da mesma lista – quem fez o download de um ebook, por exemplo – isso não quer dizer que todos estão no mesmo estágio na jornada de compra. Entregar a mensagem certa para as pessoas certas é uma das premissas básicas da comunicação, e no caso de uma campanha de e-mail marketing isso é feito através da segmentação.

Por que não comprar listas de e-mail?

Sua lista de leads e e-mails é um dos maiores ativos de marketing da sua empresa, e se falamos acima sobre a importância da segmentação, o extremo oposto naturalmente é a compra de listas prontas. Que essa não é uma boa prática para e-mail marketing todo mundo já sabe, mas por que será que isso não funciona?

O segredo de um bom trabalho de e-mail marketing está em uma boa lista, e aparentemente comprar uma lista é a forma mais rápida de começar o trabalho. No entanto existem bons motivos para você desconsiderar essa ideia.

A base da relação entre leads e empresa no e-mail marketing é o conhecimento e a permissão. Ou seja, o usuário conhece sua empresa, tem noção da qualidade do serviço, produto ou conteúdo, e por este motivo cede uma permissão para a empresa se comunicar com ele. Quando compra uma lista, você está tendo acesso a pessoas que não autorizaram que sua empresa entrasse em contato. O baixo engajamento e a alta taxa de unsubscribe são consequências diretas disso.

Além disso, listas vendidas em geral possuem qualidade ruim, com muitos e-mails errados, falsos ou duplicados. Muito provavelmente essas pessoas já recebem uma tonelada de mensagens de outras empresas que também compraram a lista. Assim você vai ser apenas mais um naquela montanha de e-mails que provavelmente vão parar direto na caixa de SPAM. Falando em SPAM, os filtros desse tipo estão cada vez mais modernos, o que acaba prejudicando ainda mais quem compra listas.

Para que serve a newsletter externa e interna?

Como falamos no começo a newsletter é um tipo de e-mail marketing que serve para comunicar um assunto bem amplo, que em geral envolve novidades e notícias sobre a empresa, seus clientes, fornecedores e colaboradores.

Se estamos falando de um trabalho que envolve todos os atores do processo, significa que precisamos adaptar a mensagem à realidade de cada um.

Para que serve a newsletter externa e interna?
Para que serve a newsletter externa e interna?

Se o objetivo é falar de notícias e novidades, automaticamente muitas pessoas vão pensar que esse é o tipo de assunto de preferência apenas para clientes e prospects. Acontece que, independente do tamanho da empresa, informar fornecedores, parceiros e colaboradores sobre a empresa com uma newsletter é essencial. O segredo é adaptar o conteúdo e o formato para um que faça sentido para o receptor.

Uma newsletter interna pode conter notícias sobre novas contratações, novos clientes, processos, e qualquer tipo de novidade que seja importante para o funcionário. Informações burocráticas como horários de funcionamento e definições práticas de dia-a-dia podem caminhar junto com conteúdo técnico útil para o trabalho executado pelas pessoas, como um ebook por exemplo.

As vantagens da automação de e-mail marketing

Nos últimos anos a automação de marketing tem sido bem presente nos trabalhos que envolvem o e-mail marketing, especialmente no caso das empresas que tem como foco a geração de leads. Se você nunca ouviu falar sobre isso, vamos explicar. A automação de marketing funciona da seguinte forma.

Toda vez que o usuário interage com a empresa através de uma conversão – download de um material, clique em um link, envio de um formulário – um gatilho é disparado e ele entra em uma lista específica de e-mails. A partir de então ele vai passar a receber e-mails segmentados com base nas suas preferências e no estágio em que se encontra na jornada de compra. Dessa forma você consegue planejar antes qual caminho o usuário deve seguir de forma que você consiga qualificá-lo corretamente para investir no fechamento.

Algumas vantagens em usar a automação de marketing;

– Escala no processo

A primeira vantagem clara da automação é aquela relacionada ao próprio nome: um processo que é automático se torna facilmente escalável. Isso significa que não vai ser necessário que uma pessoa se dedique a produzir e enviar os e-mails quando for o caso, e dessa forma será possível trabalhar com bases de e-mail muito maiores.

– Frequência e periodicidade

No e-mail marketing a frequência de envio de mensagens é fundamental, e se você depender do fator humano para cada e-mail marketing a chance de erro é muito maior. Para evitar que o planejamento saia do prazo a melhor saída é a utilização de uma plataforma de automação, como a Lead Lovers.

– Multiplicidade de bases de e-mail

Com uma plataforma de automação fica muito mais fácil trabalhar com múltiplas listas de e-mails, inclusive com o envio de mensagens simultâneas, e sem complicação nenhuma.

– Monitoramento dos resultados

Por fim, através de plataformas de automação de e-mail marketing, torna-se possível monitorar todo o processo acompanhando com detalhes todas as métricas do envio da mensagem: desde as mais básicas, como a taxa de abertura, até as mais complexas, como a própria taxa de conversão.

Como estabelecer métricas em e-mail marketing?

Falando sobre monitoramento, não há como fazer qualquer iniciativa de marketing digital sem definir um objetivo claro, e métricas plausíveis para mensurar o resultado do trabalho executado. No e-mail marketing a lógica não é diferente. Trabalhar sem métricas é o mesmo que disparar um tiro no escuro.

Como estabelecer métricas em e-mail marketing?
Como estabelecer métricas em e-mail marketing?

A maioria das ferramentas de automação e e-mail marketing já oferecem as principais métricas, mas para ser eficiente é preciso entender qual o significado e a importância delas. Antes de mais nada, sempre válido lembrar: antes de começar seu trabalho é essencial definir um objetivo claro e possível para a campanha de e-mail marketing.

Existem diferentes métricas para este trabalho: as relacionadas às características da mensagem, aquelas que se referem à lista em si, e as outras que tem relação direta com o atingimento dos objetivos.

As primeiras são aquelas sobre o sistema – taxa de abertura e taxa de cliques são as mais relevantes. Na sequência, as métricas da lista, que costumam girar em torno da taxa de crescimento e de usuários inativos da lista. Por fim as métricas relacionadas ao objetivo principal – aumentar resultados da empresa – e que recebem influência das outras: taxa de conversão, aumento de leads, e aumento de vendas provenientes das campanhas.

Fazendo boas landing pages para e-mail marketing

Landing pages são as chamadas páginas de destino, muito usadas em iniciativas de marketing digital, como a captura de e-mails por exemplo. Páginas como esta existem para cumprir um objetivo específico, e por este motivo precisam ser construídas levando em consideração a objetividade acima de tudo.

Objetividade aqui significa ter apenas um call to action e uma conversão possível para o usuário – neste caso assinar o e-mail marketing. A conversão única, junto da retirada do menu de navegação, servem para evitar que o usuário se distraia e acabe partindo para outros conteúdos do site.

No conteúdo da landing page vale a pena evitar gráficos muito pesados e texto que não ajude o usuário a tirar dúvidas sobre a conversão na lista. Não esqueça também de inserir textos que mostrem para o usuário o que esperar daquela assinatura de e-mail marketing: deixe claro que você não vai enviar spam e nem conteúdo irrelevante.

Aprenda a fugir do spam!

Quando ouvem falar sobre e-mail marketing muitas pessoas fazem uma associação direta com spam, no entanto existe uma diferença muito grande entre as duas coisas. No caso do spam o usuário não deu permissão para receber as mensagens. Simples assim.

Além disso, como falamos antes, os filtros anti spam das ferramentas de e-mail marketing estão muito avançados, e por isso algumas boas práticas podem ser seguidas para evitar que você caia na caixa do spam de seus contatos.

– Nunca utilize informações falsas, tanto em títulos quanto no próprio corpo do conteúdo. Aqui estão incluídas palavras que engatilham spam, assim como as famosas iscas de cliques muito utilizadas para chamar atenção das pessoas.

– Jamais envie e-mails sem permissão do usuário, e tome cuidado com mensagens muito genéricas para todos.

– Se fizer mensagens com imagens, sempre lembre-se de inserir as tags alt nas imagens. Trabalhe com formato em html e coloque também uma versão da mensagem em texto puro.

– Evite mandar mensagens com anexos, trabalhe com uma ferramenta de qualidade para o envio, e antes de enviar teste sua mensagem através de um verificador de spam.

Antes de começar, uma lista com 10 dicas matadoras para suas campanhas de e-mail ma

7 dicas para campanhas de e-mail marketing realmente eficientes

rketing serem altamente eficazes.

7 dicas para campanhas de e-mail marketing realmente eficientes
7 dicas para campanhas de e-mail marketing realmente eficientes

1. Invista na base de e-mails

Uma base de e-mails de qualidade não se constrói da noite para o dia, e se você quer ser eficiente no e-mail marketing é fundamental investir tempo e trabalho na construção da lista. Múltiplos pontos de contato e de inscrição são essenciais neste caso.

2. Tenha um canal de opt-out

As pessoas vão permitir que você coloque seus e-mails na sua lista, mas nada impede que depois de um tempo elas não queiram mais receber. Por este motivo é fundamental que todas as suas mensagens tenham links para o caso de os usuários quererem cancelar o envio.

3. Mantenha boa frequência

Ninguém gosta de ter sua caixa de entrada lotada de mensagens, mesmo que elas sejam relevantes. Por isso, trabalhe para conhecer os hábitos das pessoas da sua lista, de forma que você descubra qual a frequência ideal para eles.

4. Seja relevante

Relevância é tudo para os assinantes não te abandonarem. Portanto trabalhe muito para que todo o conteúdo que você enviar seja altamente significante para o usuário.

5. Torne possível o relacionamento de verdade

Não deixe que o e-mail marketing seja uma via de mão única. Permita que o usuário entre em contato com a empresa e exponha também sua opinião. Apresente para ele maneiras pelas quais ele possa se aprofundar no contato com sua empresa.

6. Objetividade é tudo

Ninguém tem muito tempo para ficar lendo e-mails gigantes. A vida está cada vez mais corrida. Por este motivo, vá sempre direto ao ponto, com o máximo de objetividade possível.

7. Invista em uma boa ferramenta

De nada adianta seguir todas as boas práticas, se a sua ferramenta não for eficiente para o trabalho. Uma ferramenta de automação com uma boa usabilidade e entregabilidade, como a LeadLovers, é a alternativa ideal.

Conclusão

O e-mail marketing está mais vivo do que nunca nas estratégias de marketing digital das mais variadas empresas. Seja para uma loja virtual, um comércio, ou uma empresa prestadora de serviços: não importa. O e-mail marketing é uma ferramenta que, se for utilizada com inteligência e planejamento, pode trazer muitos bons resultados para o negócio.

Nossa intenção aqui foi apresentar a você um guia completo que mostre tudo o que há de mais importante para uma estratégia de e-mail marketing eficiente. Se você seguir as boas práticas suas iniciativas de marketing digital vão ficar muito mais completas. Ficou com alguma dúvida sobre automação de marketing, funil de vendas ou os tipos de segmentação no LeadLovers? Sinta-se a vontade para nos contatar a qualquer momento, pode ter certeza que ficaremos muito felizes em te ajudar!

Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Tags: , , , , , , , ,

Powered by Rock Convert

2 Comentários

  1. Muito enriquecedor o conteúdo, parabéns!

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: