Qual a diferença entre Inbound marketing e marketing de conteúdo?

Ao procurar mais sobre marketing digital é bem provável que você se depare com dois termos muito utilizados: inbound marketing e marketing de conteúdo. Frequente — e erroneamente — utilizados como se fossem sinônimos, tais conceitos precisam ser mais bem conhecidos para que possam ter seus respectivos potenciais aproveitados em máxima potência. Pronto para conhecer as diferenças entre os dois termos? Então continue lendo!

Qual a diferença entre Inbound marketing e marketing de conteúdo?
Qual a diferença entre Inbound marketing e marketing de conteúdo?

Afinal, o que é inbound marketing?

O inbound marketing também é conhecido como o marketing de atração. De maneira simples, ele é uma mudança de paradigma em relação ao que vinha sendo feito com mais frequência anteriormente — o marketing outbound.

No outbound a empresa promove uma interrupção na experiência do usuário para fazer uma propaganda sobre seus serviços. O anúncio de TV é um exemplo claro de ação desse tipo. Já o inbound tem como objetivo principal atrair o cliente para o negócio.

Em vez de a empresa ir atrás e alcançar o cliente, é o consumidor que chega até a empresa de maneira própria. Esse caminho, entretanto, normalmente não é encontrado pelo cliente sem a ajuda de ferramentas importantes.

Um site otimizado para os motores de busca, por exemplo, permite que quando o cliente faça uma pesquisa, a empresa esteja entre os primeiros resultados. A conversão de visitantes em leads também faz parte da estratégia e isso é conseguido quando o visitante fornece dados pessoais que fazem com que ele seja identificável.

Estimular a conversão dos leads em clientes e garantir a fidelização desses clientes também são táticas bem definidas do inbound.

No geral, essa abordagem traz vantagens para a empresa como a diminuição dos custos por lead, mais geração de oportunidades de venda e aumento na taxa de conversão em geral.

Além disso, essa estratégia de atração também favorece a interação com o cliente de modo a desenvolver um relacionamento que leva à fidelização. Com menos recursos é possível conseguir uma base de clientes maior, mais sólida e que converte mais facilmente.

Produza conteúdo relevante
Produza conteúdo relevante

Mas e o marketing de conteúdo?

É muito comum que quando se fale em inbound marketing o termo “marketing de conteúdo” logo venha à cabeça. Essa confusão é bastante comum, mas a verdade é que a atuação de ambos é bem diferente.

Na verdade, o marketing de conteúdo é uma ferramenta do inbound marketing. Ou seja, o marketing de conteúdo faz parte de uma estratégia do marketing de atração, mas nem toda estratégia do tipo contempla o marketing de conteúdo.

De maneira simplificada, o marketing de conteúdo tem como objetivo produzir — ou curar — conteúdo relevante, interessante e útil para a pessoa de interesse de modo a ser oferecido no momento certo. Ele também é responsável por agregar valor à marca que oferece esse conteúdo, pois é responsável por ajudar a pessoa a resolver dúvidas, responder questionamentos ou mesmo para tomar uma decisão de compra.

A forma mais comum em que esse conteúdo é produzida ainda são os textos. Em forma de blog posts, whitepapers ou e-books, a produção textual ainda ocupa boa fatia da técnica de marketing de conteúdo. É o caso de ter um blog onde são publicados materiais relevantes e relacionados ao que a empresa oferece. Uma farmácia, por exemplo, pode criar um blog com dicas de saúde.

Apesar disso, existem outras formas de criar conteúdo: áudios e podcasts, imagens, infográficos e vídeos estão entre as possibilidades — com esse último ganhando cada vez mais espaço entre os usuários.

A grande — e principal vantagem — de adotar essa técnica reside no fato de que a empresa consegue se tornar uma autoridade sobre o assunto no nicho em que atua. Ao transmitir seu know-how de mercado por meio de conteúdo interessante e educativo, ela se estabelece em uma posição de destaque.

Isso também favorece a credibilidade e confiança que ela transmite e pode gerar uma reputação melhor para a marca.

O marketing de conteúdo também é muito versátil: um blog post pode se converter em um vídeo e um vídeo pode dar origem a um e-book, por exemplo. Isso barateia a execução da estratégia digital e faz com que ela se encaixe em qualquer que seja a necessidade do negócio.

Um vive sem o outro?
Um vive sem o outro?

Um vive sem o outro?

O inbound marketing até pode não contemplar o marketing de conteúdo, mas certamente ele perde uma parte importante do quebra-cabeça que é o caminho do cliente até a compra.

Imagine uma estratégia de atração que se inicie com a produção de conteúdo relevante. Um e-book, por exemplo, pode ser uma ótima isca para captar leads: em troca de informações de contato, o download é gratuito.

Isso acontece também nas redes sociais: com uma produção e divulgação de conteúdo, mais pessoas curtem e seguem a marca, que aumenta sua exposição. Quanto maior for o engajamento, maior será a divulgação da marca e mais oportunidades ela gera. De modo geral, é uma estratégia escalável que pode trazer resultados de maneira consistente e segura.

Com o apoio de um bom software de automação de marketing é possível não apenas gerenciar esses leads, mas também qualificá-los de acordo com as suas interações. De acordo com os e-mails que eles abrem e com os conteúdos que eles consomem, é possível identificar se o cliente está ou não preparado para a compra. Assim, fica mais fácil encontrar o momento certo de entrar em contato e fazer uma oferta de negócios.

Da mesma forma, não adianta produzir conteúdo apenas por produzir — ou então é desperdício de dinheiro. Estando dentro de uma estratégia de inbound, é possível identificar quais são as palavras-chave a serem trabalhadas, quais são as dores e dúvidas dos clientes, que tipo de conteúdo funciona melhor e como deve ser a publicação e divulgação.

Assim, embora eles até vivam um sem o outro, os dois termos e ferramentas são mais efetivas quando caminham juntos, levando a empresa a desfrutar uma posição mais avantajada no mercado.

Enquanto o inbound marketing diz respeito a toda uma estratégia de atração de clientes, o marketing de conteúdo é uma ferramenta que pode ser utilizada para gerar essa atração. Embora funcionem sozinhos, a união da dupla traz muito mais retorno e resultados para o negócio que utiliza uma integração correta.

Ainda tem alguma dúvida sobre a diferença entre eles? Não deixe de comentar!

Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Powered by Rock Convert

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: