10 Dicas de Escrita para Alavancar de vez o Blog da sua Empresa

Você gosta de ler um blog com conteúdo chato e entediante? Pois é, muitas marcas têm dificuldade na hora de desenvolver artigos que despertem o interesse do seu público por esse motivo. Então, se você também quer melhorar o blog da sua empresa e sair na frente, confira agora mesmo as 10 dicas de escrita que preparamos pensando no seu sucesso.

Afinal, para que as suas estratégias de Marketing Digital deem certo você precisa entregar conteúdo que gere valor nas pessoas. E isso nunca será possível se não conseguir criar artigos que informem e, ao mesmo tempo, sejam gostosos e fáceis de ler… Tarefa não tão difícil quanto parece, quer ver?

1. Conteúdo é – e sempre será –  rei

Dicas de escrita: Conteúdo é rei
Conteúdo é rei

Parece e, de fato, é um clichê, mas também é a afirmação mais verdadeira de todas. Para ter sucesso em qualquer área que você for escrever, não existe outro atalho: O seu conteúdo precisa ser de qualidade.

Mas é aí que está o erro da maioria: Pensar que conteúdo de qualidade significa escrever bem. É claro que isso também conta – e muito -, mas acredite: Saber escrever para a pessoa certa, no momento certo é muito mais importante do que escrever algo sem erros de gramática, por exemplo.

Para isso, não existe alternativa fácil, você precisa conhecer mesmo a sua persona.

E conhecer significa não somente saber quem ela é, mas quais são seus planos, dúvidas, objetivos, problemas, sonhos, conhecer a fundo. Tudo. Quanto mais, melhor.

Feito isso, depois basta responder a pergunta: O que ela gostaria de encontrar na internet? Então é isso que você vai escrever.

E não dá para falar de conteúdo sem pensar no tema. E é justamente por não conhecerem, de verdade, seu público que as empresas têm dificuldade em acertar nos temas. Quando conhecem, tudo fica muito mais simples.

Até porque se você quisesse escrever só para você, faria um diário e não um blog, certo? Se quer escrever para alguém, deve entender, de verdade, essa pessoa.

É imprescindível também identificar para qual estágio do Funil de Vendas você está criando. No geral, blog posts são feitos pensando em Topo e Meio do Funil. Então atente para que as pessoas entendam a mensagem que quer passar em cada momento.

Agora se você quer ter mais ideias de temas, faça uso de uma dica simples e efetiva: Pergunte para o seu público. Isso mesmo, diretamente, por meio de redes sociais e e-mail marketing você pode conseguir uma enorme variedade de assuntos e temas que seus leitores querem encontrar.

Entretanto, mais do que tudo isso, para fazer conteúdo de qualidade você precisa ter claro, de início, não apenas o objetivo do seu negócio, como o do seu blog como um todo e de cada texto em particular.

2. Lembre-se que artigo de blog não é artigo científico

Dicas de escrita: Blog não é artigo científico
Blog não é artigo científico

É… Não adianta ter o melhor conteúdo do mundo, dominar um assunto como nenhum outro e escrever melhor que a J. K. Rowling, se você não entender a premissa básica:  Escrever para a web é diferente de escrever artigos científicos ou livros, por exemplo.

Muitas pessoas escrevem em seus blogs como se estivessem fazendo um Trabalho de Conclusão de Curso ou uma Tese de Doutorado. E aí não dá, né?

É óbvio, basta pensar que o leitor quando busca por um artigo científico possui motivos acadêmicos e, por isso, está mais propenso a ler algo que não seja tão atrativo assim. Em blogs não é assim que acontece…

A maneira de falar muda não apenas em relação a sua persona, já que você precisa falar na língua dela, mas também pensando que o ambiente aqui é outro. Isto é, não tenha medo de fazer diferente porque são situações diferentes mesmo.

Um conteúdo extremamente técnico não desperta a atenção do leitor, muito menos leva ao engajamento (comentários, curtidas, compartilhamentos) que você quer e precisa para a sua marca crescer e aparecer.

Uma semelhança é que artigos para web também precisam de início, meio e fim. Porém, aqui a introdução ganha ainda mais importância, pois o leitor precisa se sentir empolgado para continuar a leitura logo de cara ou já pode parar por aí. E não é isso que você quer, né?

Outro fator fundamental é que em blogs você não poderá escrever como se estivesse redigindo um livro com páginas e páginas de texto corrido, sem interrupções… E aí que a gente entra na próxima dica: A escaneabilidade.

3. Escaneabilidade é rainha

Dicas de escrita: Escaneabilidade é rainha
Escaneabilidade é rainha

Se o conteúdo é rei, nos meios digitais a escaneabilidade é rainha. Isso porque na internet as pessoas consomem conteúdo de um jeito único. Aliás, isso também é uma questão de época.

Sim. Você não está enganado ao pensar que anos atrás os leitores eram acostumados a processarem grandes blocos de textos corridos nos jornais e revistas. E é verdade que muitas mídias impressas fazem assim até hoje, né?

Mas os tempos mudaram. Hoje recebemos grande quantidade de informação ao mesmo tempo e os leitores querem filtrar tudo com rapidez. É por isso que, na internet, optar por esse modelo de escrita mais antigo pode prejudicar muito o desempenho dos seus artigos.

No geral, quando acessa um blog, o visitante costuma decidir em poucos segundos se o conteúdo que ele procura está em determinada página ou não. Para isso, as pessoas passam o olho rapidamente e optam por continuar a leitura ou abrir outro conteúdo. O pior é que, nesse caso, o outro conteúdo será o do seu concorrente.

Pensando nisso, é crucial que você use alguns ‘artifícios’ para deixar seu texto mais dinâmico. Tudo para facilitar a ‘leitura’ rápida que fazemos quando abrimos uma nova janela, ok?

Resumindo: Pensar na escaneabilidade dos seus artigos significa, em essência, pensar na experiência do usuário e é ele que importa, não é mesmo? Veja a seguir formas de se conseguir essa tal da escaneabilidade rainha…

  • Utilize intertítulos (H2, H3)

    Dicas de escrita: Interítulos
    Utilize intertítulos

Usar subtítulos ou intertítulos, como são chamados na internet, é o primeiro item para criar um conteúdo pensando na escaneabilidade de um conteúdo.

A partir deles, cada novo artigo deverá ser trabalhado para ser separado em partes que facilitem a compreensão e o interesse do leitor. Então, nada de textos corridos e confusos, ok?

E, vamos ser sinceros, boa parte das vezes o leitor nem lerá o seu artigo todo e é graças aos intertítulos que ele poderá ir onde realmente interessa a ele naquele momento.

Se você conseguiu responder o que ele queria, sua missão está cumprida. E quer maneira melhor de fazer isso do que deixando seu texto mais organizado e didático?

Aliás, as listas não são amadas à toa, né? Elas realmente facilitam o trabalho para que você consiga estruturar melhor seu conteúdo e criar intertítulos. Além disso, esse formato costuma fazer o público ter mais vontade de dar continuidade na leitura.

Seja ‘7 dicas’, ‘9 passos’, ‘21 formas’, 53 sugestões’, ‘80 conselhos’… Existem infinitas possibilidades de criar listas relevantes para o seu público. Use mesmo, sem moderação.

  • Opte por parágrafos e frases menores

    Dicas de escrita: Opte por parágrafos e frases menores
    Opte por parágrafos e frases menores

Quanto maior for sua frase e parágrafo, mais difícil fica para o leitor compreender o seu raciocínio. Pensando nisso, trabalhe ao máximo para que suas frases e parágrafos fiquem pequenos e sucintos.

Páginas lotadas de parágrafos e frases gigantes não atraem ninguém. Pelo contrário, acaba deixando o leitor confuso e aí fica muito mais fácil para que ele não continue a leitura, né?

E isso não é exclusividade da internet, os livros também costumam seguir esse pensamento. No geral, mais de 20 palavras em cada frase já causa desconforto no entendimento.

As pessoas, hoje em dia, querem rapidez de raciocínio. Dê isso a eles para que voltem para o seu blog, reconheçam a sua marca como autoridade e se transformem leitores fiéis. Quer coisa melhor?

  • Utilize imagens pertinentes  

    Dicas de escrita: Utilize imagens
    Utilize imagens pertinentes

Que uma imagem vale mais que mil palavras, a gente está cansado de saber. Mas no caso de artigos em blogs, as imagens ajudam a quebrar o tédio que um conteúdo formado apenas por letras ocasiona.

Isso acontece porque somos muito visuais e por meio de imagens conseguimos separar um assunto do outro de maneira mais eficiente que usando apenas intertítulos.

Quem busca imagens para os seus posts sabe que nem sempre é uma tarefa rápida, no geral essa tarefa demanda tempo e disposição para encontrar a imagem que se relaciona com o contexto. Sem contar a atenção com a questão dos direitos autorais dos materiais que você empregar no seu conteúdo.

A notícia boa é que para simplificar a sua vida, existem diversos banco de imagens grátis e pagos para te ajudar. Vale a pena testar e encontrar os que mais se encaixam com a sua necessidade.

  • Use negrito

    Dicas de escrita: Use negrito
    Use negrito

As palavras em negrito sempre chamam mais a atenção. Então, você não só pode como deve usar negrito nas palavras que quer destacar, geralmente nos elementos-chave do seu artigo.

Fazendo isso, o leitor consegue visualizar melhor o que o seu artigo trata e se, de fato, é útil para o que ele precisa. É bom para seu site e bom para o usuário, portanto: Utilize!

Mas muito bom senso, cuidado para não destacar muito senão você acaba não destacando nada e deixando a leitura confusa para o leitor.

4. SEO é o melhor amigo

Dicas de escrita: SEO é o melhor amigo
SEO é o melhor amigo

O conteúdo pode ser o rei, a escaneabilidade a rainha, mas o seu melhor amigo, lá na frente, será o SEO. Pois é a partir dele que você consegue mais tráfego orgânico para o seu blog. Como? Aparecendo no Google, que é onde as pessoas estão, simples assim.

SEO nada mais é que a sigla para Search Engine Optimization, que basicamente é um conjunto de técnicas utilizadas para favorecer o posicionamento de um site no Google e outros motores de busca. SEO é, com certeza, uma das grandes diferenças entre escrever na internet e em veículos impressos.

Aprender essas técnicas hoje  é fundamental para qualquer pessoa que escreva para a web. Pois quando um usuário procura algo no Google (dúvidas, problemas e necessidades) a ordem dos resultados que aparecerão seguirão parâmetros a partir de SEO.

Contudo, para melhorar seu ranking no Google é verdade que o SEO off page é o que mais faz diferença. E isso, infelizmente, é um processo de longo prazo, muito mais complexo e trabalhoso que SEO on page, por exemplo.

Isso significa que sua página não aparecerá bem no Google para os vários artigos do seu nicho do dia para a noite. Você precisa aumentar sua autoridade de domínio e de páginas, o que acaba levando um certo tempo mesmo. Então, não desanime.

Comece a sua estratégia agora pensando lá no futuro. Para tal, além de realizar pesquisa de palavras-chave da maneira correta, o relacionamento com outros blogs do seu nicho de atuação será essencial. Muito networking, ok?

Se você optar por uma plataforma como o WordPress para o seu blog será mais fácil implementar o SEO on page do seu blog. Aliás, a dica que demos acima, falando para você usar intertítulos não é boa somente para a escaneabilidade, também é ótima para SEO, pois, permite que você use H2, H3, etc.

Outro jeito fácil e certeiro é toda vez que criar artigos no blog da sua empresa lembrar de inserir links internos e até mesmo externos no corpo do texto

Enfim, invista no seu conhecimento em SEO… Caso queira aprender agora mesmo mais sobre o assunto, leia esse artigo aqui também.

5. Alimente a sua imaginação e realce seu diferencial

Dicas de escrita:
Alimente sua imaginação e realce seu diferencial

Existem muita gente escrevendo por aí, principalmente em tempos onde todo mundo consegue se expressar em suas redes sociais e atingir um número absurdo de pessoas.

Para se destacar, portanto,  você precisa realçar seu diferencial. Todos nós temos nosso jeito de ser, de falar e, portanto, de escrever, certo?  Se somos únicos, então encontre seu próprio  jeito de falar com seu público. Jamais tente copiar os outros.

E é aí que entra outra questão. A arte da escrita pode até ter técnicas e truques, como falamos aqui, mas nunca será como uma receita de bolo. A única regra é que aquilo que você escrever deve ser interessante para o seu público.

O brasileiro ainda não tem o hábito de leitura considerado ideal, mas você precisa ter. Afinal, não existe escrita sem leitura, por isso: Leia, leia e leia.

Mas não apenas isso, para alimentar sua imaginação diversos fatores contribuem: Filmes, músicas, séries, atividades diferentes, enfim… Os momentos de lazer geralmente são as nossas melhores fontes de inspiração.

E aí até mesmo o bloco de notas do seu celular pode te ajudar. Anote aquela sacada que teve durante a madrugada. A ordem é: Jamais deixar uma ideia passar.

Ah e faça tudo isso pensando na próxima dica que daremos: Não apenas escreva artigos, conte histórias.

6. Conte histórias

Dicas de escrita: Conte histórias
Conte histórias

Imagina escolher um tema interessante, fazer uma pesquisa completa, gastar horas e horas em um artigo para as pessoas acharem chato e não passarem da leitura do primeiro parágrafo?

Pois é, de nada adianta seguir os passos até agora se você não se atentar para que o seu texto não se torne entediante e provoque sono.

Tudo bem que muitas vezes não dá pra fugir de termos técnicos ou  inserir coisas não tão interessantes como é possível em um livro de aventura ou ficção. Mas tente contar uma história em cada artigo que produzir.

Não importa a época nem quantos anos tenha, o ser humano adora ouvir histórias. É aí que entra o que chamamos de storytelling. E pode ter certeza: Produzir pensando assim deixará seu material mais atrativo, fácil, divertido e didático.

Para conseguir esse feito, você terá que utilizar todo o poder da sua imaginação, da coerência e também do bom senso. Se coloque no lugar do leitor em cada novo conteúdo. Frases soltas, que não se conectam com as demais quebram qualquer bom discurso. Crie artigos a partir de uma sequência lógica e atrativa.

Além disso, faça uso de analogias, perguntas e escolha palavras que a sua persona esteja familiarizada… Enfim, tudo que torne o seu artigo parecido com uma conversa. Evite o excesso de termos técnicos, palavras difíceis e formalidade, ok?

7. Revise

Dicas de escrita: Revise
Revise

Os erros de gramática acabam fazendo parte da vida de qualquer pessoa que produz conteúdo para a internet. Mesmo que você se dedique, não tem muito jeito, nossa língua é complexa e vive a passar por transformações.

Por isso que estar 100% certo em 100% do tempo é muito difícil. Jamais deixe isso impedir que você escreva. Contudo, evite ao máximo que erros de maior gravidade prejudiquem os seus artigos e até a sua reputação.

A gente sabe que detalhes acabam passando despercebidos na hora e são exatamente estes pontos que podem afetar a credibilidade da sua marca. Deixe para reler uma outra hora, com mais calma e, se possível, peça para outra pessoa te ajudar nessa tarefa também, ok?

8. Divulgue

Dicas de escrita: Divulgue
Divulgue

Não é porque SEO pode te ajudar que você tem que ficar restrito somente a isso. Como falamos, SEO é um trabalho complexo e de longo prazo.

A gente sabe que você não pode nem precisa esperar até que o seu domínio e páginas ganhem autoridade para chegar até seu público. Comece agora mesmo. E adivinha qual o jeito mais fácil de conseguir? Isso mesmo, as redes sociais.

O motivo é claro: As pessoas passam muito tempo nessas redes. Aliás, mesmo depois de melhorar sua posição no ranking do Google, as mídias sociais continuarão a fazer parte da sua estratégia.

Poste e divulgue todo o conteúdo que criar para o seu blog nas redes sociais que julgar relevantes para a sua empresa. Grupos são uma ótima maneira de não se restringir somente a página da sua marca, saia da caixa. Só tome cuidado para fazer a escolha correta, que é ir onde sua persona está. E é bem provável que você queira anunciar nessas redes, não apenas no Google AdWords.  

O Facebook Ads e o LinkedIn Ads são bons exemplos onde anunciar gera bastante diferença no sucesso das marcas. De fato, fazendo da maneira certa, o retorno compensa o investimento… Comece a planejar agora e invista aos poucos, até encontrar a melhor estratégia para a sua empresa.

9. Capriche no título

Dicas de escrita: Capriche no título
Capriche no título

Sabe aquela frase clássica ‘não julgue o livro pela capa’? Infelizmente as pessoas julgam e continuarão assim. E é aí que vem a importância do título do seu artigo.

Se nas redações da escola onde o professor precisava ler todo o seu conteúdo isso já fazia diferença, imagina na internet? Afinal, não adianta nada o seu conteúdo chegar até as pessoas se elas não clicarem para ler, né?

Por essa razão nem precisamos dizer por que o  título é sempre um dos elementos mais importantes de qualquer conteúdo, né?  Se este não chamar atenção, dificilmente as pessoas irão clicar no seu artigo para lê-lo e todo seu trabalho para escrever algo de qualidade terá sido em vão.

Ou seja, pense muito na hora de escolher um título. Por questões de SEO, será importante utilizar a palavra-chave no título, isto é, as duas coisas terão que ser pensadas em conjunto sempre.

Como o título é a primeira impressão e a primeira impressão é a que fica: Reflita muito sobre qual será sua escolha. Deixe para o final, depois de desenvolver a ideia fica bem mais fácil criar algo que desperte a curiosidade e o interesse do leitor.

10. CTAs fazem a diferença

Dicas de Escrita: CTAs fazem a diferença
CTAs fazem a diferença

Diferente de outros tipos de escrita, nos artigos de blog existem os chamados CTAs (Call to Action), que nada mais são que as chamadas para que o leitor faça aquilo que você quer. Isso é interessante para quando, além de informar, você quer que o leitor faça algo a partir do seu conteúdo.

Inserir CTAs nos seus artigos é uma das maneiras mais efetivas para que você consiga leads e clientes. Vamos supor que você tenha um material rico como um ebook ou webinar. Ao fazer um artigo com conteúdo relacionado, você pode convidar o leitor para se aprofundar mais naquele assunto adquirindo esse material.

A partir desse CTA, o leitor será direcionado até uma landing page (página de captura) e, ao inserir seus dados, garantirá o acesso a esse material… Aí pronto, você conseguiu leads a partir de um simples artigo.

Mas é óbvio que o CTA não é apenas isso. O simples fato de pedir para o leitor comentar ou compartilhar determinado artigo já é. E faz toda diferença, acredite!

11. DICA EXTRA: Apenas escreva e divirta-se fazendo isso

Dicas de escrita: Apenas escreva
Apenas escreva e divirta-se fazendo isso

Depois de todas as dicas que demos aqui, fica a principal: Apenas escreva e divirta-se fazendo isso.

Para tal, sente, relaxe e deixe as palavras surgirem naturalmente. Escrever não é apenas uma arte, mas também um aprendizado constante. E desses aprendizados que só se adquire na prática. Quanto mais você escrever, mais fácil ficará. Então, mãos à obra.

E não. Você não precisa ser o melhor escritor do mundo ou doutor em Letras para conseguir transmitir seu conhecimento para outras pessoas. 

É claro que existem pessoas que se dão melhor escrevendo do que outras. Entretanto, não deixe o medo, a autocrítica ou até as dúvidas te impedirem de começar. Não se preocupe nem tente ser perfeito e, sim, busque melhorar constantemente.

Quando você encontra um jeito divertido de escrever, o leitor percebe e fica muito mais fácil conseguir conquistar os seus objetivos dentro do Marketing Digital. Assim como cozinhar e todo o resto, escrever com amor faz toda diferença no resultado final.

Até porque seu público não busca a genialidade, procura informação de qualidade transmitidas de maneira didática e simples. As pessoas se identificam com seres humanos – com defeitos e qualidades – e acham a perfeição chata. Tudo que você não quer que pensem de você e dos seus artigos, não é mesmo?

Afinal, não existe Marketing de Conteúdo sem conteúdo. E quem não adora encontrar conteúdo de qualidade na internet? O seu futuro cliente com certeza também.

Compartilhe o post:

Tags: , , , , , , , , ,

Saiba Como Automatizar Suas Vendas!

Aprenda a automatizar suas vendas e foque no que realmente importa.


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Siga-nos: