Como empreender na internet em 2021? 6 Ideias de negócios para você

 

A pandemia em 2020 acelerou a modernização do consumo, do trabalho e consequentemente de muitos negócios. Esse fenômeno de modernização começou já há algum tempo, não tem volta e será ainda mais intenso agora em 2021.

Neste artigo analisamos algumas das áreas dos negócios online que tiveram maior impulso em meio à pandemia e selecionamos seis ramos que vão continuar a crescer.

O objetivo aqui é que você tenha ideias de como começar empreender na internet em 2021. Vamos lá?

Como empreender na internet em 2021: O que deu certo e vai continuar?

Como empreender na internet em 2021: O que deu certo e vai continuar?

Muitas pessoas viram seus empregos ameaçados, outras tantas ficaram desempregadas, empresários tiveram de fechar portas. Quase todo mundo teve de se reinventar, fazer trabalho remoto e aprender a lidar com ferramentas de comunicação.

Enfim, muita gente pode ver o ano de 2020 como um ano perdido, o ano da crise etc. Mas há quem veja na crise as oportunidades. Para vê-las é preciso treinar a visão.

Então vamos fazer o exercício de ver o que de positivo ocorreu no mercado online em meio à pandemia.

Passado esse primeiro momento de crise, algumas coisas começam a ficar mais evidentes, outras ainda escondem surpresas…

Mas é analisando o que teve mais destaque positivo que podemos encontrar o caminho de aplicação de boas ideias para se empreender na internet. Por isso vamos elencar aqui os campos que mais se destacaram positivamente em 2020.

1.       E-commerce

E-commerce

Aqui não há resta dúvida, o consumo online sofreu um enorme reforço com a pandemia em 2020 e isso só tende a se consolidar ainda mais.

Pode-se falar numa profunda e radical modernização das relações econômicas. Afinal, muita gente que ainda resistia a fazer compras online de repente se viu forçada a fazê-lo.

Da mesma forma, o comércio em lojas físicas, que já vinha sofrendo, viveu quase uma sentença de morte. Mas os e-commerces não apenas sobreviveram, como viram as vendas crescerem em comparação ao comércio tradicional.

O Boletim de Impacto do Covid-19 nos pequenos negócios, elaborado pelo SEBRAE, indica que as alternativas de sobrevivência ao pequeno comércio estão relacionadas ao comércio online.

2.       Marketing de afiliados

Marketing de afiliados

Com o aumento do consumo online, aumentou também a importância do marketing de indicação ou de afiliados.

Isso porque ainda há pessoas que ainda não estão acostumadas a comprar online e o fizeram pela primeira vez a partir da indicação de um afiliado.

Foi esse um dos fatores que fez profissionais que construíram um perfil de autoridade sobre determinado assunto conseguirem bons retornos no ano que passou.

Mas há outras razões para isso…

Com o isolamento social houve aumento de permanência do público na internet. Esse público consumiu conteúdo e quem tinha o que compartilhar também pode realizar seu marketing de afiliado.

Como essa tendência de aumento de uso da internet não dá mostras de que diminuirá, podemos considerar essa uma tendência que continuará a crescer este ano.

3.       Freelancers

Freelancers

A pandemia teve também consequências nas relações de trabalho e para os freelancers, 2020 foi marcante.

Mas muita coisa ainda está por vir, já é possível perceber que em 2021 o mercado para os freelancers vai crescer, e muito.

Redatores, revisores, contadores, engenheiros, técnicos das mais diversas áreas vão prestar assessorias e consultorias, desenvolver projetos… enfim, uma vasta gama de profissionais vai ter espaço no mercado como freelancers.

Trata-se da consolidação da tendência de estabelecimento de novas relações de trabalho.

4.       Digital influencers

Digital influencers

A era da TV e da imprensa tradicional ficou para trás, isso já era evidente e com a pandemia o processo apenas se acelerou. Hoje, praticamente toda a geração economicamente ativa consome informação e entretenimento via online, pelo Youtube, pelo Instagram e outras redes sociais.

Trata-se de um mercado milionário, mas bastante complexo e concorrido. Não há dúvida, no entanto, de que o marketing de influencers tem um grande potencial.

Afinal, há demanda crescente por conteúdo e no momento vemos todo e qualquer tipo de conteúdo sendo veiculado e tendo repercussão.

Se as regras de mercado servirem para esse nicho, eventualmente haverá uma migração para a qualidade, no futuro. Então, há ainda muito espaço para a conteúdos de qualidade.

5.       Marketplaces

Marketplaces

O e-commerce manteve seu crescimento em 2020, mas, além das lojas online, parte desse crescimento se deve  ao maior uso dos marketplaces. Amazon, Magazine Luísa, Netshoes são apenas alguns dos grandes campeões do “ano da pandemia”.

São empresas que representam negócios para milhares de pessoas durante a crise que se estabeleceu. Trata-se de um caminho mais tradicional no comércio online, que deve ser desenvolvido paralelamente ao desenvolvimento da própria loja online.

Apesar de não ser um ambiente adequado para o desenvolvimento de marca e criar a dependência da plataforma de vendas, os marketplaces ainda manterão seu papel de destaque no comércio online.

6.       Infoprodutos

Infoprodutos

A pandemia trouxe consigo a expansão do trabalho remoto, o isolamento social e o desenvolvimento do ensino a distância.

Com as pessoas passando mais tempo na internet, cresceu também o consumo de conteúdo. Nesse ambiente havido por conteúdo há um crescimento da importância dos infoprodutos.

Os conteúdos compartilhados online, como e-books, vídeos e lives já faziam parte das estratégias de marketing online. Agora, aumentou a demanda por conteúdo online e isso tende a crescer ainda mais.

Além disso, é preciso reconhecer que, com a internet, surgiu maior pluralidade de conhecimento. Toda pessoa que tenha conteúdo para repassar pode desenvolver seus infoprodutos.

Profissionais dos mais diversos ramos podem desenvolver seus perfis online e ofertar seus produtos baseados em seu próprio conhecimento. Há muito o que fazer pelas pessoas que estão em meio à crise se adaptando aos novos modelos de trabalho… Tanto nas empresas quanto em termos individuais.

3 Grandes Lições Vindas de 2020 

3 Grandes Lições Vindas de 2020

A pandemia fez com que a economia em geral se modernizasse de forma acelerada. Assim, o que vinha como tendência acabou por se consolidar.

Especialmente três fenômenos que vinham paulatinamente se apresentando, de repente viraram coisas do dia a dia. São fenômenos que vão direcionar os negócios no futuro próximo.

1.       O trabalho remoto

Não é preciso bola de cristal para saber que em 2021 o trabalho remoto vai continuar forte e ganhará impulso, mesmo com a chegada da vacina.

Um levantamento estatístico da Review 42 mostra que já havia a tendência de migração para o trabalho remoto, mas em 2020 ocorreu sua aceleração e houve um pico em seu emprego.

Isso não significa, porém, saturação. Pelo contrário, de acordo com o levantamento, 99% das pessoas que utilizaram o trabalho remoto pretende continuar a empregá-lo.

2.       Consulta virtual

Usando as tecnologias de comunicação, muitos profissionais ajudaram seus clientes. Pelo Zoom, Teams, WhatsApp e Telegram houve atendimento por personal trainers, professores particulares até psicólogos e médicos, estes inclusive com liberação oficial das consultas online.

É a era da consulta virtual. Agora ninguém mais estranha treinos, assessorias e consultas online e isso tende a se consolidar em 2021.

3.       E-learning

O distanciamento social fez com que as salas de aula ficassem vazias, mas ainda há a necessidade de aprender e como resultado muitos professores tiveram de improvisar suas aulas usando ferramentas novas.

Isso ainda vai evoluir, mas, de fato, o que já era uma tendência agora se consolida.

Paralelamente ao desenvolvimento de sites institucionais, houve uma maior busca por conhecimento, desde o profissional até o existencial.

Assim vimos muita gente usufruindo lives, e-books, webinars, grupos de discussão no Telegram e aulas gravadas.

Os conteúdos são variados abrangendo quase tudo, de robótica a filosofia, de culinária a estudos literários.

 

Outras lições vindas de 2020

Outras lições vindas de 2020

Fizemos um balanço dos que mais se destacou em 2020 e vimos aqui algumas tendências que se consolidaram e indicam caminhos sobre como empreender em 2021.

Mas há ainda duas lições que merecem ser destacadas, a necessidade de empreender e a necessidade diversificar as fontes de renda.

Emprender online é um projeto que deveria ser encarado por todos. Os empreendedores já sabem disso. Mas mesmo os que mantiveram seus empregos devem começar a buscar a possibilidade de uma segunda renda que possa ser um refúgio em tempos de crise.

A crise gerada pela pandemia demonstrou que o universo online emerge, definitivamente, como a grande arena dos negócios. Outra lição é de que devemos ter ao menos uma segunda fonte de renda.

Assim, mesmo as pessoas que não foram afetadas diretamente em seus empregos pela pandemia devem começar a ver o empreendedorismo na internet como algo necessário.

Além das óbvias vantagens financeiras, uma segunda atividade pode significar a chance de sobrevivência em crises e até a descoberta de grandes oportunidades de negócios. Trata-se de diversificação, um princípio aplicado com sucesso no mundo dos investimentos.

É hora de fazer

É hora de fazer

Se você chegou até aqui, deve estar a se repetir a pergunta do começo: “como empreender na internet em 2021?” O caminho é seguir aquela sua ideia, desenvolver seu plano e por mãos à obra.

Esse ano você pode montar sua landing page, produzir seus conteúdos e disponibilizá-los online. Também pode começar a desenvolver-se como freelancer. Se seus vôos apontam para as vendas inclua em seus planos as atividades como afiliado de produtos físicos ou digitais.

Faça. Realize, mas não esqueça de desenvolver a sua marca de autoridade em seu próprio ramo. Isso representa um enorme potencial econômico.

De quebra, você ainda poderá desenvolver seu trabalho em algo que lhe dá prazer!

Mãos à obra!

 

Artigo produzido pelo Prof. C. Ribas Carneiro

 

Autor Convidado :

O nosso blog utiliza cookies para ajudar a melhorar a sua experiência de utilização. Ao utilizar o blog, confirma que aceita a sua utilização.