O novo perfil de consumidor pós-pandemia

Mesmo que de maneira imperceptível, a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, também conhecido como Covid-19, acabou mudando a forma como as pessoas vivem, se comunicam, interagem e consomem.

Além disso, mais do que uma transformação na rotina dos consumidores, esse surto pode fazer com que as mudanças sejam de longo prazo no comportamento das empresas.

Diante desses cenários, é fundamental que as empresas também se adaptem a nova realidade consigam posicionar as suas marcas para enfrentar os desafios de um mundo pós-pandemia.

Seja em relação ao distanciamento social, transformação digital, entre outros, uma empresa deve analisar novamente o seu público-alvo.

“Será que meu serviço de aluguel de gerador de energia ainda poderá solucionar as necessidades dos meus clientes?” “Qual foi a mudança na demanda do meu produto ou serviço?”

Procurar responder o máximo de perguntas é essencial para continuar a se desenvolver no mercado de maneira consolidada.

Perfil do consumidor pós-pandemia

Por isso, nós elaboramos este post para te mostrar quais são as principais previsões sobre o perfil dos consumidores pós-pandemia.

Quer entender mais sobre o assunto? Então não deixe de nos acompanhar neste post!

O digital estará mais presente

Segundo um estudo realizado pela consultoria McKinsey, o mundo está mais digital desde o surgimento da pandemia.

De acordo com o material, 72% dos brasileiros tiveram sua primeira experiência com plataformas de streaming.

Além disso, 43% começaram a utilizar o aplicativo TikTok e 40% começaram a comprar produtos e serviços por meio das lojas virtuais. Ou seja, uma das mudanças mais visíveis é a migração para o digital de muitas pessoas.

Seja para se comunicar com outras pessoas, compartilhar informações, comprar produto como outsourcing de impressão, entre outras diversas possibilidades, a tendência é que os consumidores sejam mais receptivos às abordagens online.

Aumento da consciência pré consumo

Como consequência de qualquer outra crise, a consciência ao comprar produtos e serviços também vai estar maior.

Inúmeros brasileiros perderam receita com a pandemia, seja por redução salarial ou demissão.

E como resultado da insegurança financeira, a tendência é que os clientes irão se questionar mais vezes antes de realizar uma determinada compra.

Higiene como prioridade

Já os estabelecimentos e lojas físicas, como comércios de seringa de insulina, por exemplo, precisarão mudar os seus conceitos de higiene e investir em ambientes mais limpos e sem aglomerações.

O medo da contaminação com o vírus acompanhará as pessoas por longo tempo. Por isso, a tendência é que a limpeza e higiene seja levada em consideração, assim como o preço e o atendimento.

Por fim, o layout das lojas também precisarão ser remodelados de acordo com as necessidades dos novos consumidores.

As máscaras vão fazer parte das regras de muitos comércios, em quando lojas de maquiagem terão que apostar em outras estratégias para atrair clientes e vender produtos.

Agora que você já sabe quais são as previsões para o novo perfil dos consumidores pós-pandemia, o que acha de investir nessas mudanças e ter sucesso? Gostou do post? Conta pra gente!

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.

Soluções Industriais  é a maior plataforma b2b industrial para compradores do Brasil. O portal SOLUÇÕES INDUSTRIAIS tem por objetivo facilitar o contato entre as indústrias e os seus clientes em potencial, além de mantê-los atualizados com as inovações e as últimas notícias sobre o mercado industrial.


Compartilhe o post:

Tags: , ,


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Siga-nos: