CTAs – As 6 melhores práticas para gerar leads

O Call-to-Action, apesar de ser visto como um termo complicado por muitas pessoas, tem um conceito simples e uma aplicação de grande importância para gerar leads. Quem tem o seu próprio negócio virtual (site, blog, e-commerce ou afiliado) pode estar usando os CTAs frequentemente e não ter notado, ainda, a diferença que essa ferramenta exerce nos seus resultados.

Por isso, vamos nos aprofundar brevemente nas possibilidades de negócio que essa ferramenta proporciona às estratégias de marketing digital. Logo após, apontaremos as 6 dicas matadoras de otimização dos CTAs para gerar leads. Continue acompanhando!

Relevância para gerar leads
O papel e a relevância dos CTAs para gerar leads

O papel e a relevância dos CTAs para gerar leads

O CTA tem uma função básica: indicar para o leitor, seguidor, visitante, lead ou cliente o próximo passo que ele deverá dar. Essa ação é projetada por sua empresa e pode ser:

  • A assinatura de uma newsletter;
  • Um comentário no post;
  • O download de um e-book;
  • Um clique no anúncio;
  • A compra de uma determinada oferta, etc.

Perceba que, independentemente da proposta, sem um Call-to-Action o seu público fica sem saber o que fazer após consumir seus conteúdos.

Para você ter uma ideia melhor, pense em um motorista que acaba de visitar uma cidade turística que ele não conhece. Ao andar pelas ruas, não encontra nenhuma placa indicando a direção dos pontos turísticos, ou seja, o visitante fica perdido e pode optar por sair da cidade. É exatamente assim como seu leitor se sente e, por até ser mais fácil, provavelmente sairá do seu site.

Do seu lado, o CTA é fundamental para movimentar seus leads no funil de vendas e em direção ao fundo. Cada Call-to-Action é um encaminhamento para uma próxima conversão ou para uma aproximação maior na relação com o público.

Sabendo da importância desse conceito, vamos às 6 melhores práticas para captar mais leads. Confira!

Pontos estratégicos para gerar leads
Posicione os CTAs em pontos estratégicos

1. Posicione os CTAs em pontos estratégicos

Uma página de artigo de um blog pode ser dividida visualmente entre o topo (antes de qualquer rolamento da barra de navegação), meio do conteúdo, rodapé (ou conclusão) e sidebar (barra lateral de navegação). Consideramos esses pontos como estratégicos para exibir os seus CTAs porque eles são referências visuais para quem passa o olho na página, ou seja, são percebidos rapidamente.

Se uma pessoa acessar o seu site ou blog e não notar a presença de algum botão ou banner de CTA nos primeiros segundos, é porque eles estão mal posicionados ou mal sinalizados. Calls-to-Action bem distribuídos em uma página (importante ter mais de um) ajudam o leitor a tomar uma decisão mais rápida e sem precisar rolar a barra para achar o botão mais próximo.

Os seus CTAs também podem ser ocultos e aparecerem, por exemplo, quando o visitante está chegando ou saindo da sua página. Esse é o caso dos Pop-ups que, mesmo sendo rejeitados por muitos usuários, costumam funcionar muito bem para gerar leads sem pedir muita coisa em troca (no máximo um campo para preencher com o e-mail).

2. Faça o destaque visual

Falamos no último tópico que um dos principais erros de percepção de um CTA é a má sinalização do botão. O Call-to-Action, como tem a função de orientar a uma decisão, precisa se sobrepor aos demais elementos de uma página. Por isso, ele pode vir em formatos como banners e botões, já que são visualmente mais chamativos do que simples textos com hiperlinks.

Para tornar seus CTAs mais atrativos, é aconselhável o uso de cores contrastantes com a do layout predominante do site. O tamanho deve ser proporcional à relevância da oferta, assim como o uso de imagens ou setas para acompanhar a chamada. São recursos que chamam a atenção do leitor e tornam o Call-to-Action impossível de ser ignorado.

Planejamento para gerar leads
Planeje bem o próximo passo

3. Planeje bem o próximo passo

O principal fator a se levar em conta é a coerência da oferta, pois é recomendável que o próximo conteúdo a ser consumido pelos visitantes siga na mesma linha do anterior.

Por exemplo: se um visitante lê um artigo em seu blog sobre “tendências de marketing digital”, então, espera-se que, após clicar no CTA, ele tenha contato com algum conteúdo que o aprofunde nos conhecimentos sobre marketing digital. Esse conteúdo pode ser um outro post do blog ou uma landing page para baixar um e-book, whitepaper, infográfico, entre outros materiais ricos.

Essa sequência precisa manter o leitor envolvido com a sua página, o que ajuda a criar mais confiança na relação. Dessa maneira, fica bem mais fácil de convertê-lo em lead no momento certo.

4. Faça uma boa proposta

Para que os seus Calls-to-Action sejam mais clicados, é bom se preocupar com coisas que vão além dos aspectos visuais. O conteúdo daquela pequena chamada também deve entregar um valor interessante ao público, já que é a última ponte entre a vontade e a ação concretizada. É por isso que resolvemos preparar uma pequena lista com orientações para tornar os CTAs mais eficientes. Veja a seguir:

  • Seja curto: quanto mais breve for o texto da chamada, menores as chances de o leitor se distrair. Mas preste a atenção! Evite clichês como “clique aqui”, “saiba mais” ou “contato”. Um “clique aqui para receber seu e-book” é bem mais convidativo;
  • Escreva palavras que chamam a atenção: expressões como “grátis”, “gratuito”, “desconto”, “agora” e “último dia” despertam o interesse e criam senso de urgência nos visitantes;
  • Apresente a proposta de valor: em um texto auxiliar ao do botão de CTA, é importante deixar claro o benefício que a pessoa receberá ao clicar. Por exemplo: “seja mais produtivo no seu trabalho com essas dicas incríveis!”;
  • Utilize provas sociais: exemplos de textos, como: “5.000 pessoas já baixaram este e-book” ou “Mais de 10.000 apaixonados por marketing seguem o nosso blog” representam uma boa oportunidade para convencer o público a clicar no CTA.
Observe os clique na hora de gerar leads
Observe a taxa de cliques

5. Observe a taxa de cliques

O CTR (Click Through Rate) será a sua única métrica a ser analisada quando o assunto é Call-to-Action. Como a única função dessa ferramenta é fazer o público clicar, nada mais óbvio do que monitorar a porcentagem de pessoas que saíram da página A para a página B.

Por meio do Google Analytics, você pode criar um parâmetro que rastreará os acessos originados da página onde o seu CTA está localizado. Isso facilita e traz mais inteligência à gestão dos seus resultados, pois você pode, por exemplo, acertar os detalhes de um Call-to-Action improdutivo até que ele volte a gerar leads.

6. Faça testes A/B com os CTAs

A realização de testes é, dessa lista, a prática mais relevante. As orientações anteriores, apesar de muito importantes, não garantem que você conseguirá gerar leads na quantidade esperada, só aumentam as chances. A melhor maneira para atingir suas metas é experimentando diferentes variações de CTAs.

Os testes A/B consistem em desafiar diversas opções de Calls-to-Action para descobrir qual obtém a melhor performance. Alteram-se qualquer um dos elementos, como o formato do botão, as cores, o texto, a imagem ou o posicionamento. Por exemplo: você pode experimentar um banner com uma cor predominantemente azul e outro no vermelho. É uma mudança simples, não é verdade? Pois é, mas são esses detalhes mínimos que, muitas vezes, fazem a diferença nas taxas de conversão.

É possível gerar leads com os CTAs desde que você siga essas práticas que valorizam bastante a atratividade e o processo de análise. Fazer com que o público de um site, blog ou rede social clique em seu link não é tão simples e exige muitos esforços para acertar a localização, o layout, a proposta e o pós-clique. Por último, é chegada a fase análise da performance e o ciclo se reinicia com os testes, que, com o tempo, ajustam seus Calls-to-Action para produzirem mais resultados.

E então, você já tinha noção de como os CTAs são importantes para gerar leads em suas estratégias? Aproveite para baixar nosso e-book sobre ferramentas de automação de marketing!

Compartilhe o post:

Tags: , , , , , ,


0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: