O que é GDPR? Entenda de uma vez por todas (e a tempo) o que essa sigla significa e como agir

Em tempos de privacidade de usuários da internet em pauta, a GDPR, também conhecida como General Data Protection Regulation, ou no bom português, Regulamentação Geral de Proteção de Dados finalmente entrará em vigor, depois de 2 anos.

Mas, calma aí!… GDPR? Proteção de dados? Que p**** tudo isso quer dizer?

Vamos lá, começar pelo início, beleza?

GDPR: Entenda de uma vez por todas (e a tempo) o que essa sigla significa e como agir
O que é GDPR? Entenda de uma vez por todas (e a tempo) o que essa sigla significa e como agir

O que é o bendito GDPR?

Basicamente, a GDPR é uma nova regulamentação que visa proteger a forma como empresas utilizam os dados pessoais que os usuários forneceram para elas em algum momento durante a sua jornada de pesquisa sobre determinado assunto e/ou contato com alguma empresa.

O que é o bendito GDPR?
O que é o bendito GDPR?

E, apesar do escândalo da Cambridge Analytica ter vindo à tona no último mês de Março, a GDPR não é consequência disso, pois ela foi aprovada em Abril de 2016, mas as novas regras só começarão a valer mesmo a partir do dia 25 de Maio, então, se prepare.

As empresas que exercem alguma atividade para o público residente na União Europeia terão que se adequar às novas normas para garantir a privacidade de seus cliente e para que não sejam punidas.

As empresas que devem se enquadrar às novas normas são aquelas que solicitaram algum tipo de informação dos seus leads (potenciais clientes), informações como: nome, e-mail, endereço físico, dados financeiros e etc.

Caso alguma norma do regulamento seja infringida, as penalizações podem ser de até 4% sobre o valor do volume de negócios global anual da empresa ou 20 milhões de euros.

Com este tipo de ação, UE quer garantir que as empresas:

  • Notifiquem os usuários sobre falhas de segurança em até 72 horas;
  • Considerem a privacidade como ponto primordial de qualquer projeto;
  • Excluam qualquer informação solicitada pelo usuário;

O consentimento é o principal protagonista na GDPR, pois as organizações têm, agora, que comprovar que os usuários realmente autorizaram o uso dos seus dados.

Como as empresas ao redor do mundo estão lidando com isso

GDPR - Como as empresas ao redor do mundo estão lidando com isso
Como as empresas ao redor do mundo estão lidando com isso

Curioso para saber como as empresas ao redor do mundo estão lidando com esse assunto? Bem, dá só uma olhada nesses dados obtidos em um estudo realizado pelo IBM Institute for Business Value (IBV) de fevereiro a abril de 2018 em mais de 34 países (incluindo o Brasil):

  • 96% dos líderes do GDPR concordam que a prova de conformidade com o GDPR será vista como um diferenciador positivo pelo público;
  • 76% afirmaram que a legislação irá permitir relações mais confiantes entre pessoas e empresas que utilizam dados;
  • 56% dos entrevistados vêem o GDPR como um momento de transformação para novos modelos de negócios;
  • Apenas 36% consideram o GDPR apenas como uma norma obrigatória;
  • Em contrapartida, somente 36% disseram que estarão em total conformidade com o GDPR até a data de execução (25 de maio de 2018).

Ou seja, se você estava se sentido um tanto quanto atrasado em relação ao assunto ao menos fique sabendo que não está sozinho nessa.  Afinal, pelo último dado acima, podemos notar que boa parte das empresas deixou o assunto para última hora mesmo.

Os motivos para esse comportamento são bem diversos. Porém, um deles, obviamente, tem a ver com o custo: 43% dos entrevistados disseram estar preocupados em relação a quanto custaria a preparação do GDPR em suas organizações.

De fato, essa preocupação tem lógica. De acordo com os dados dessa mesma pesquisa, algumas organizações chegaram a gastar mais de 1 milhão de dólares para se enquadrar ao GDPR. Contudo, a própria IBV deixa claro que é muito complexo estimar os custos e impactos reais gerados.

O que os clientes do leadlovers podem fazer para se enquadrarem no GDPR?

O que os clientes do leadlovers podem fazer para se enquadrarem no GDPR?
O que os clientes do leadlovers podem fazer para se enquadrarem no GDPR?

Se você, cliente do leadlovers, tem um negócio focado num público que se encontra em algum país que faz parte da União Europeia, a primeira coisa que aconselhamos a fazer é enviar um e-mail de double opt-in pedindo para a sua lista confirmar a permanência na sua base de contatos.

Pode ser um e-mail bem simples, avisando o porquê você está enviando determinado e-mail, explique que você está se enquadrando nas novas regulamentações e que você pretende se comunicar de forma eficiente e periodicamente com ele.

E as pessoas que não realizaram nenhuma ação nesse e-mail, seja de confirmação ou respondendo, o melhor é excluí-las da sua base e não tentar mais nenhum contato.

Mas, se futuramente, através de uma campanha de marketing digital sua, elas voltarem a mostrar interesse, já deixe o funil de double opt-in configurado para que eles realizem a confirmação também.

Outro cuidado que é fundamental que você tenha é ao construir landing pages e pop-ups. Trabalhe para deixar tudo bem autoexplicativo, diga o que você está coletando e para que motivo. Muitos especialistas aconselham até mesmo utilizar checkbox para reforçar isso tudo.

Assim, você estará protegendo tanto o seu negócio quanto os seus leads, sem falar que é uma forma de garantir que a sua base de contatos realmente está interessada no seu conteúdo e no produto/serviço que oferece.

O petróleo do mundo digital

GDPR - O petróleo do mundo digital
O petróleo do mundo digital

Durante a minha pesquisa para escrever esse artigo, eu me deparei com a seguinte frase: “Dados são o novo petróleo”.

E, realmente, nessa era digital, informação vale ouro, principalmente para as empresas, pois é uma forma de impactar potenciais clientes e, consequentemente, fazer um negócio crescer.

Então, uma regulamentação como a apresentada pela União Europeia vem para deixar as ações mais transparentes para os usuários de internet e para que casos como o Cambridge Analytica não voltem a acontecer.

O que nós achamos disso tudo?

Como acabamos de mencionar, a regulamentação torna a relação entre empresas e público mais transparente e também honesta.

Isso pôde ser reforçado ao analisarmos como as organizações ao redor do mundo interpretaram a norma de maneira positiva – é o que diz a pesquisa da renomada IBM. Até porque, antes de empreendedores e empresas, todos nós somos pessoas que também já forneceram dados para outras organizações em algum momento da vida.

Em outras palavras: Ter uma norma que visa proteger os dados pessoais, o arbítrio e a segurança das pessoas em tempos em que a privacidade mais parece utopia é um grande (e necessário) avanço.

GDPR - O que nós achamos disso tudo?
O que nós achamos disso tudo?

Nós aqui no leadlovers temos como nosso maior valor o amor. E sempre fizemos questão de frisar que não existe amor verdadeiro sem confiança. O GDPR nada mais é do que mais um meio de se reforçar isso.

Ah e mesmo que a sua empresa não possua clientes pertencente à UE fica uma série de reflexões acerca do tema. E também permanece uma pergunta: Quais dados realmente precisam ser coletados? O bom senso é a resposta.

Mas é importante deixar claro…

Mas é importante deixar claro…
Mas é importante deixar claro…

Para finalizar, nós nos vemos no dever de deixar claro que construímos tal artigo apenas para caráter informativo, ok?

A nossa recomendação é que você procure um advogado de sua confiança para instruir a sua empresa em relação à GDPR olhando para o seu caso em específico.  Sem contar que com um profissional habilitado você pode atualizar as suas Políticas de Privacidade e os Termos de Uso com foco no usuário e na norma.

Mas e aí, qual é a sua opinião sobre o tema? Acha que alguém pode se beneficiar do conteúdo? Então, compartilhe agora mesmo. Nosso objetivo é ajudar o maior número de pessoas possível.  É como diz a famosa frase de João Paulo Couto: “Conhecimento compartilhado é conhecimento ampliado”. Tá esperando o quê?

Compartilhe o post:

Tags: , , , , , , , ,


0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: