Os infográficos são a sua arma secreta de SEO

No mundo digital, parece que tudo está envolvido com a estratégia de otimização para motores de busca, também conhecida como SEO.

Queremos que o Google encontre o nosso conteúdo e, por isso, fazemos todo tipo de malabarismo para garantir que ele apareça no topo das pesquisas relevantes.

Não é fácil, e ter uma estratégia de SEO bem planejada nunca foi tão importante para organizações de qualquer tamanho.

A criação de conteúdo certamente desempenha um papel importante nas estratégias de SEO.

Mas você sabia que os infográficos foram (e ainda são) uma das melhores formas de conteúdo a se criar quando estamos visando melhorar o rankeamento no Google?

Você deve estar se perguntando como isso faz sentido. Infográficos são essencialmente imagens, então por que o Google escolheria uma imagem para uma busca, em vez de um longo e detalhado post de blog ou vídeo sobre o mesmo assunto?

Bem, o Google gosta de recompensar experiências de usuário bem-sucedidas. Ele faz isso medindo centenas de fatores que os infográficos podem impactar diretamente.

Além disso, outro fator positivo, é o fato do design de infográficos ter se tornado incrivelmente acessível, já que atualmente, tanto designers quanto não designers podem criar infográficos incríveis de forma simples e fácil.

Os infográficos ajudam o SEO

Como os infográficos influenciam o SEO?

Na lista de fatores de classificação do Google criada por Brian Dean, há uma série deles que os infográficos podem facilmente influenciar. Aqui estão apenas alguns deles:

  • Otimização para dispositivos móveis;
  • Número de backlinks;
  • Velocidade de carregamento da página;
  • Palavra-chave no título;
  • Palavra-chave na title tag;
  • Title tag começa com a palavra-chave;
  • Palavra-chave na tag de descrição;
  • Palavra-chave aparece na tag H1;
  • Densidade de palavra-chave;
  • Otimização da imagem;
  • Taxa de rejeição (ou Bounce Rate) / tempo de permanência (ou Dwell Time);
  • Tráfego de repetição;
  • Palavra-chave na URL.

Então, como os infográficos se encaixam nisso tudo? Vamos entender.

Você consegue backlinks direcionando de forma orgânica para o seu conteúdo se as pessoas naturalmente se depararem com ele e gostarem do que viram.

Mas isso não é uma estratégia. A maioria dos criadores de conteúdo tem que se esforçar para obter backlinks.

Mas os infográficos exercem atração, são superenvolventes e altamente visuais!

Eles não são a forma de conteúdo online mais compartilhada por acaso, e os criadores de conteúdo/profissionais de marketing entendem seu valor. Logo, suas chances de conseguir backlinks com esse formato são muito altas.

Além disso, existem as maneiras típicas para que seu infográfico seja otimizado para SEO.

Em particular, as publicações infográficas devem se concentrar em uma palavra-chave de cauda longa que é incluída em locais como a tag H1, no corpo do texto, na URL e assim por diante (como numa postagem de blog típica).

Há também maneiras sutis através das quais um infográfico ajuda o SEO. Uma publicação infográfica cativante afeta o tempo de permanência (quanto tempo as pessoas gastam vendo sua postagem) e o tráfego de repetição (com que frequência elas voltam).

Quanto mais tempo as pessoas dedicam a visualizar e a voltar para o seu conteúdo, mais relevante ele será considerado para o Google e, como resultado, melhor classificado ele será.

Os compartilhamentos nas redes sociais não têm impacto direto na forma como o conteúdo é classificado pelas ferramentas de busca.

No entanto, quanto maior o número de compartilhamentos, maior será a probabilidade do seu conteúdo ser visualizado e linkado em outras postagens.

Se você criar um conteúdo digno de compartilhamento e tiver uma estratégia consolidada de mídia social, provavelmente,  isso aumentará significativamente o desempenho em relação a SEO do seu infográfico.

Apesar disso, não basta simplesmente criar um infográfico sobre qualquer assunto, publicá-lo em seu blog e esperar que ele se torne um sucesso.

Como qualquer conteúdo que você decide criar, deve haver um processo estruturado para alcançar os resultados desejados.

E é disso que trata este artigo. Qualquer um pode dizer que os infográficos são ótimos para o SEO, mas neste artigo, vamos mostrar exatamente como fazer com que esse formato seja otimizado e gere os resultados desejados.

O processo de criação de um infográfico otimizado para SEO pode ser dividido em duas partes fáceis: pesquisa e otimização.

Os infográficos ajudam a ranquear melhor no Google

Parte 1: A pesquisa é fundamental para a criação de um infográfico otimizado para os motores de busca

O que torna um infográfico interessante e envolvente é a pesquisa por trás dele. Com acesso aos modelos de infográficos certos, é muito fácil criar algo visualmente impactante.

Mas o conteúdo perspicaz e convincente é o que mantém o interesse do público, faz com que seu link seja compartilhado e muito mais.

Podemos dividir a fase de pesquisa em três etapas simples.

1.Escolha um assunto específico que seja relevante para o seu público

Você deve escolher um assunto relevante para a sua persona quando for criar um infográfico.

Digamos que você gosta de educação e de ferramentas de aprendizagem, um tema bastante amplo. Que tipo de perguntas as pessoas neste setor fazem? Quais são os assuntos populares hoje em dia? Como você pode descobrir isso?

Uma maneira de fazer isso é ver quais são as sugestões automáticas do Google à medida que você digita termos relacionados ao assunto.

É um ótimo lugar para começar, especialmente se o tema for algo novo para você.

2.Escolha sua palavra-chave de cauda longa

Com o assunto em mente, basta escolher um ângulo de abordagem. Mais importante ainda, será preciso determinar uma palavra-chave de cauda longa para seu infográfico.

A pesquisa de palavras-chave é importante porque é a única maneira de o conteúdo de qualidade se tornar visível.

Se você usar termos que as pessoas não costumam pesquisar, o Google não entenderá como seu conteúdo é relevante para o que elas querem. Portanto, ele não irá exibi-lo nos resultados de pesquisas.

3.Realize pesquisas sobre o tema

O objetivo da pesquisa é descobrir algo novo, validar uma ideia mais antiga ou desmascarar as atuais. Para fazer isso, há incontáveis métodos de pesquisa disponíveis para ajudá-lo a encontrar respostas:

  • Perguntando aos profissionais da área;
  • Consultando recursos acadêmicos;
  • Analisando dados existentes;
  • Conduzindo pesquisas ou enquetes com os usuários;;
  • Executando seus próprios experimentos.

Vamos explicar a seguir por que alguns desses métodos de pesquisa menos óbvios funcionam tão bem.

Perguntando aos profissionais da área

Uma ótima maneira de agregar valor ao seu infográfico é obter insights de profissionais do setor.

Citar informações sem fontes ou dizer apenas que “pessoas” defendem algo é bem  vago.

Já quando você afirma que “mais de 300 profissionais/especialistas da área” ou que “cem influenciadores digitais” têm uma determinada opinião sobre um assunto, seu infográfico atrairá atenção.

Além do fato, desse conteúdo poder ser reconhecido imediatamente como um infográfico confiável.

Conduzindo pesquisas ou enquetes com os usuários

Há uma série de ferramentas disponíveis, como o Survey Monkey ou o Typeform, que tornaram a realização de pesquisas um processo bem mais simples.

As ferramentas variam, uma será mais fácil de usar, mais versátil e prática do que a outra. Por isso, dedique-se a aprender um pouco sobre cada uma delas para ver qual funciona melhor para você.

Executando seus próprios experimentos

Executar seu próprio experimento é uma ótima maneira de ser reconhecido como líder no setor.

Assim, você será capaz de se estabelecer como uma fonte direta de informações novas e úteis. E suas descobertas serão exclusivas a você, o que também torna a promoção do seu infográfico muito mais fácil.

Parte 2: Otimize a publicação que contém o infográfico para que ela tenha mais chances de alcançar as primeiras posições no Google

Quando se trata de SEO, você pode lidar com o seu infográfico como qualquer outro post do blog. Por exemplo, usar cabeçalhos, inserir palavras-chave e estruturar a URL influenciarão o poder de SEO do seu infográfico.

Vamos relembrar a lista de fatores de classificação do Google, compartilhada no início deste artigo:

  • Otimização para dispositivos móveis;
  • Número de backlinks;
  • Velocidade de carregamento da página;
  • Palavra-chave no título;
  • Palavra-chave na title tag;
  • Title tag começa com a palavra-chave;
  • Palavra-chave na tag de descrição;
  • Palavra-chave aparece na tag H1;
  • Densidade de palavra-chave;
  • Otimização da imagem;
  • Taxa de rejeição (ou Bounce Rate) /tempo de permanência (ou Dwell Time);
  • Tráfego de repetição;
  • Palavra-chave na URL.

Obs.: Se o seu blog já é compatível com dispositivos móveis, então está tudo certo. Caso não tenha certeza, faça este teste para descobrir e fazer as alterações necessárias.

Alguns dos fatores nessa lista você pode influenciar diretamente, enquanto outros dependem da qualidade do conteúdo, do assunto, da legibilidade e assim por diante.

Aqui estão algumas dicas essenciais para postar um infográfico otimizado para SEO:

Insira sua palavra-chave de cauda longa nos lugares certos

Como qualquer postagem de blog, o ideal é que sua palavra-chave de cauda longa apareça onde ela importa: introdução, URL, cabeçalho H1 etc.

Certifique-se também de escrever uma breve introdução (de 100 a 150 palavras) explicando um pouco sobre o infográfico.

Isso permite que você inclua sua palavra-chave de cauda longa, outros termos relevantes e links para recursos úteis.

 

Use plugins de SEO para ajudar a otimizar seu post

No WordPress, por exemplo, uma ferramenta simples como o Yoast permite ajustar seções importantes (a meta descrição e o slug da URL) e também indica o que pode ser melhorado ou incluído.

Há uma série de plugins de SEO alternativos que funcionam tão bem quanto esse, tudo depende do que é melhor para você.

 

Lembre-se de otimizar o seu infográfico

O infográfico também precisa ser otimizado. Como qualquer imagem em uma postagem de blog, lembre-se de incluir o alt text.

Este atributo diz ao Google sobre o que é uma imagem para que ele saiba quando oferecê-la em uma pesquisa. Normalmente, você pode usar sua palavra-chave de cauda longa como alt text.

A velocidade de carregamento da página também é um fator importante que é afetado pelo tamanho e formato do arquivo do infográfico.

Seu infográfico deve ser um arquivo de imagem relativamente pequeno (menos de 1MB), a resolução deve ter em torno de 72-100 PPI e o formato deve ser o ideal (PNG, JPEG ou GIF).

Você pode usar ferramentas como o compressor.io para reduzir o tamanho das imagens.

 

Promova o seu infográfico e obtenha backlinks

Finalmente, os backlinks são um fator importante que contribui para o seu conteúdo ranquear melhor. Quanto mais sites relevantes apontarem para o seu conteúdo, melhor.

Os backlinks dizem ao Google que seu conteúdo é altamente valioso, relevante e apreciado para um determinado assunto.

É importante ter uma estratégia para obter backlinks, além de apenas compartilhar seu conteúdo na internet.

Por exemplo, se você realizou uma pesquisa ao criar seu infográfico, entre em contato com os participantes e peça por um backlink. Eles talvez se interessem pelos resultados e fiquem felizes em ajudá-lo.

No geral, criadores de conteúdo e profissionais de marketing entendem o valor do conteúdo visual, especialmente dos infográficos.

Eles sabem que apresentar um infográfico em seu blog ou compartilhá-lo nas redes sociais será relevante para o público também. Então, se você entrar em contato com as pessoas certas, espere por respostas positivas.

 

VenngageFaça infográficos que as pessoas vão amar
Conte suas histórias e apresente seus dados com infográficos.


Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Tags: , ,

Powered by Rock Convert

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: