Landing Page: Tudo que você precisa saber para entender o assunto e criar sozinho uma página que realmente converta

Não importa se o seu negócio é físico ou online. Se você quer vender cada vez mais hoje em dia, deve ter percebido que o Marketing Digital veio para te ajudar.

E não dá para falar disso sem pensar nas famosas landing pages, também chamadas de páginas de captura.

Mas se você tem dúvidas sobre o assunto ou quer saber dicas para construir landings pages que realmente convertam, continue com a gente:

Nesse artigo nós te explicamos tudo e ainda revelamos 9 melhores dicas para você ter os melhores resultados com as suas páginas.

Vamos lá?

Landing Page: Tudo que você precisa saber para entender o assunto e criar sozinho uma página que realmente converta
Landing Page: Tudo que você precisa saber para entender o assunto e criar sozinho uma página que realmente converta

O que são landing pages?

Se você procurar a tradução de ‘landing page’ do Inglês para o Português provavelmente encontrará algo como ‘página de aterrissagem’. Isso porque lá no início, o termo ‘landing pages’ se referia a todas as páginas de entrada para as pessoas acessarem um site.

Porém, com o tempo e com a ascensão do Marketing Digital, as landing pages —  também chamadas de páginas de captura e páginas de conversão — ganharam um significado diferente: Passaram a ser criadas para converter os usuários.

Para isso, dentro de uma landing page sempre existirá uma oferta que poderia ser um produto ou até serviço, por exemplo.

Dentro de uma estratégia de Inbound Marketing, no geral as ofertas costumam ser as chamadas ‘recompensas digitais’.

Landing Page: O que são landing pages?
O que são landing pages?

Para acessar essa recompensa, o visitante precisa inserir seus dados (Exemplo: nome e e-mail) dentro de um formulário. Assim, ele adquire o material que precisa e a empresa consegue mais um lead.

Ou seja, há uma troca benéfica para ambos os lados.

Lembrando que as ‘recompensas digitais’, no geral, são ebooks, templates, planilhas, webinars, ferramentas ou qualquer outro material rico que tenha valor para a sua audiência.

É por isso que antes de ter uma landing page, você precisa pensar em criar algo que será verdadeiramente útil para o seu público.  

Olha só o exemplo de uma landing page que fizemos aqui com a nossa própria ferramenta:

Exemplo de landing page feita pela nossa equipe para uma Aula Online no Dia do Rock
Exemplo de landing page feita pela nossa equipe para uma Aula Online no Dia do Rock

No nosso caso, a oferta era uma aula online sobre ‘Networking‘ que foi realizada no Dia Mundial do Rock.

Para entender a importância das landing pages, antes de tudo, você precisa compreender o Funil de Vendas e suas três etapas: ‘Topo de Funil’, ‘Meio de Funil’ e ‘Fundo de Funil’.

No ‘Topo de Funil’ acontece a etapa da atração, enquanto que no ‘Meio de Funil’ acontece a etapa de conversão e, finalmente, no Fundo de Funil se dá a decisão, isto é, a compra em si.

Se landing pages são utilizadas para a conversão, logo, você entende que são utilizadas muito no Meio de Funil. Aliás, nessa etapa é exatamente por meio delas que o visitante se transforma em lead.

Isto é, a landing page é a porta de entrada para o seu público ser nutrido com conteúdos importantes para ele até chegar ao Fundo de Funil e comprar o produto ou serviço que você oferece.

Para você entender tudo sobre Funil de Vendas e assim compreender mais o contexto em que as landing pages estão inseridas, nós fizemos um ebook bem completinho. Para você baixar, basta clicar aqui.

Motivos para usar landing pages 

Se mesmo depois de ler o que falamos sobre as páginas de captura, você ainda está em dúvida sobre utilizá-las ou não, muita calma nessa hora:

Nós explicamos melhor alguns motivos para você concluir por si só se vale a pena ou não investir. 

1. Porta de entrada para os leads

É quase impossível pensar em uma estratégia de Marketing Digital e Inbound Marketing sem uma landing page. Como dissemos anteriormente, a landing page é a porta de entrada para você começar a nutrir o seu público e direcioná-lo até a compra.

Portanto, as landing pages são essenciais para se trabalhar o Funil de Vendas e fazer as pessoas avançarem no caminho para adquirir um produto quando estiverem prontas para tal.  Isso porque os conteúdos oferecidos após a deixarão mais preparada, qualificada e segura.

Landing Page: Porta de entrada para leads
Porta de entrada para leads

Nesse sentido, a landing page possibilita que você impacte seu público, mesmo que este ainda não esteja pensando em comprar o seu produto.

E não. A ‘missão’ da landing page não deve ser a mesma do seu site. Uma pessoa, ao entrar na sua ‘home’, precisa entender o seu negócio. Por isso, lá ela terá que encontrar várias opções, como um menu com itens como ‘contato’, ‘sobre’, etc.

Enquanto que na landing page você direciona a pessoa até a conversão, apenas. Não há várias alternativas, ou ela clica ou sai.

A sua missão, portanto, é somente fazer com que ela não saia antes de clicar. Mas não se preocupe, daremos dicas para você conseguir isso mais adiante.

2. Segmentação de um jeito simples e fácil

Além de ser a porta de entrada dos leads, as landing pages são importantes para que você consiga fazer a segmentação correta do seu público.

Isso é fundamental se você possuir mais de um produto ou perfis diferentes de público-alvo para trabalhar.

Landing Page: Segmentação de um jeito simples e fácil
Segmentação de um jeito simples e fácil

E aí não tem segredo: Fazendo páginas para finalidades diferentes, você consegue direcionar a pessoa certa para a sequência certa de e-mails. Sem complicação.

3. Aumento da retenção de clientes

Ah e se a pessoa que demonstrou interesse nos seus conteúdos, com certeza, é um potencial cliente, o que já ajuda muito para focar em quem interessa para o seu negócio. Mas não é só isso.

Landing Page: Aumento da retenção de clientes
Aumento da retenção de clientes

Se as landing pages são a porta de entrada para o seu público ser nutrido com conteúdos relevantes para ele é de se esperar que ele compre quando realmente estiver preparado para tal.

Logo, ao utilizar ao landing pages para a conversão em leads você consegue melhorar (e muito) a sua retenção de clientes.

Mas para isso, você precisa construir suas landing pages do jeito correto. Vamos lá?

9 melhores Dicas para otimizar as suas landing pages

Agora que você viu o poder que uma landing page tem, chegou a hora de saber como utilizá-la da melhor forma.

A seguir nós listamos as melhores dicas para você otimizar a sua e garantir a conversão das suas páginas. Vamos conferir todas?

1. Seja claro e objetivo

Bem, é de se esperar que se a landing page tem o objetivo de apenas levar o usuário até a conversão precisa ser uma página clara e objetiva, sem distrações como menus, por exemplo.

Isso quer dizer que a sua página precisa mostrar para as pessoas o valor que a sua oferta possui. Apenas isso. Afinal, você quer convencer a sua audiência a fazer a ação desejada, né?

A pergunta do usuário sempre será: “Por que eu daria meu dados para ter acesso a um produto?” E a resposta é você que dará na própria landing page. É muito simples: Por que esse material é útil para a sua audiência? Pense nisso.

Landing Page: Seja claro e objetivo
Seja claro e objetivo

Além disso, outro ponto que precisa ser compreendido por você: Quando a pessoa possui várias alternativas, ela pode se distrair ou decidir fazer outra coisa. Com mais opções tendemos a refletir mais para tomar uma decisão, isso faz com que o usuário fica sem saber o que fazer, confuso.

Facilite a vida da sua audiência. Faça uma landing page que passe a mensagem exata da sua oferta.

Uma boa maneira de conseguir isso é fazer uma lista com todas as vantagens que essa oferta possui. Ou até mesmo fazer perguntas e respondê-las para salientar isso. Tudo pensando na experiência do usuário, é claro.

Outra dica é se fazer valer do gatilho mental da prova social. Como? Você pode colocar o número de pessoas que já se beneficiaram desse material ao baixá-lo ou inserir depoimentos de pessoas

Não exagere nas informações, seja sucinto, mostre os dados mais importantes e só. Nada de fazer uma ‘bíblia’ na página, não é esse o objetivo.

Pense muito na hora de fazer o título, subtítulos.

2. Landing pages também precisam de SEO

O termo SEO (Search Engine Optimization) é muito conhecido de quem tem blog. Isso porque por meio das estratégias de SEO é possível aumentar o alcance orgânico dos posts. E com as landing pages isso também acontece.

Landing Pages também precisam de SEO
Landing Pages também precisam de SEO

Assim como nos artigos do seu blog, na página de conversão precisa existir cuidado especial em relação às palavras-chave escolhidas, títulos e subtítulos, imagens nomeadas com ‘Texto Alternativo’, entre outros fatores de otimização.

É claro que é interessante anunciar as suas landing pages e divulgá-las das mais diversas maneiras. Mas todo tráfego orgânico é sempre bem-vindo, certo?

Ah caso você ainda não conhece muito a sigla SEO, recomendo ler esse artigo que fizemos aqui.

3. Bom senso no formulário

Outra dica muito relevante que não poderíamos deixar de falar aqui é sobre a questão do formulário.  Sim. Aquele que você vai deixar disponível para que as pessoas preencham em troca do  acesso ao seu conteúdo.

Por mais que seja importante conhecer mais sobre o seu lead, tome muito cuidado. Um formulário extenso, pedindo várias informações de uma só vez pode cansar o visitante e desestimular a conversão.

Landing Page: Bom senso no formulário

Como sempre: Menos é mais. Você pode fazer formulários com perguntas diferentes dentro de um mesmo funil, assim não deixa monótono nem entediante para o usuário.

Em um primeiro momento, informações como nome, e-mail e telefone, costumam ser mais do que suficientes para começar a nutrir sua audiência. Foco e bom senso sempre são muito bem-vindos.

4. Acerte no CTA

O CTA (Call to Action) da sua landing page precisa ser pensado de maneira estratégica. É claro que cada elemento da sua página precisa ser construído assim, mas esse ponto merece atenção especial.

Landing Page: Acerte no CTA
Acerte no CTA

O CTA precisa ser claro, objetivo e certeiro, indicando ao visitante o que acontecerá ao clicar nele. Para landing pages, no geral, o CTA vem como um texto dentro de um botão. Expressões como ‘Baixar Agora’ são muito utilizadas para e-books, por exemplo. Mas há também jeito bem criativos de montar o seu.

Veja só um exemplo de CTA na página que leva o usuário para comprar o livro ‘Visionários do CVO do leadlovers Diego Carmona: 

Landing page: CTA utilizado na página do livro 'Visionários' do nosso CVO Diego Carmona
CTA utilizado na página do livro ‘Visionários’ do nosso CVO Diego Carmona

No caso do CTA acima, não o fizemos para captura de leads, e sim uma conversão para venda do livro ‘Visionários’ do Diego. Mas vale o exemplo de como você pode usar da criatividade para fazer o seu CTA.

Um erro clássico está em colocar o CTA bem lá no fim da página. O ideal é que você faça ao contrário disso, pois o visitante precisa encontrá-lo sem precisar rolar a página.

Lembre-se que a minoria das pessoas irá ler todo o conteúdo da página, portanto, facilite a conversão.

A cor do botão do CTA precisa se destacar em relação à página. Sendo assim, uma cor não pode ser muito próxima a outra para que os olhos do visitante sejam direcionados até onde interessa.

5. Layout como um todo

Nós falamos sobre o formulário, CTA e conteúdo da página, mas não poderíamos deixar de citar que todo o layout da página precisa estar conversando. A experiência do usuário precisa ser pensada em cada detalhe.

Quando falamos aqui no blog sobre o recurso Instant Articles do Facebook, citamos um estudo da Microsoft realizado em 2015 que concluiu que o tempo médio de atenção de um adulto era de 8 segundos. Sim, apenas isso.

Portanto, precisamos captar a atenção da nossa audiência em um tempo inferior a esse.  A sua audiência precisa entrar na sua página e entender se aquilo interessa a ela rapidamente.

Landing Page: Layout como um todo
Layout como um todo

As cores, imagens, formatos precisam ser compreensíveis e direcionar à conversão. A identidade da sua empresa também precisa estar evidenciada. É aí que entra o branding, é por isso que dia desses fizemos um artigo sobre o assunto que você precisa conhecer, só ler aqui.

Além disso, fizemos um ebook que que te ensina a como construir uma marca memorável por meio do design. Para baixar, você pode acessar aqui.

De um modo geral, uma landing page precisa ser, como falamos antes: Sem nada que distraia o visitante da ação desejada.

É por essa razão que dispensa-se menus, links para outras atividades e tudo que tire o usuário do foco.

6. Responsividade

Hoje em dia a maioria das pessoas acessa a internet pelo smartphone. E embora seja mais provável que o seu público utilize um notebook para ler um ebook ou mexer em uma planilha criados por você, uma coisa é certa: A chance de que estes acessem sua landing page por um dispositivo móvel é altíssima.  

Landing Page: Responsividade
Responsividade

É pensando nisso que você precisa se atentar para a responsividade das suas páginas de conversão. Dessa maneira, não importa por onde a pessoa será impactada pela oferta do seu conteúdo, ela consegue entender a mensagem e realizar a ação que você deseja.

Portanto, design responsivo sempre, ok?

7. Aproveite as ‘páginas de obrigado’

Essa dica não é uma regra como as outras. Porém, com toda certeza, fará toda a diferença nos resultados do seu negócio se for utilizada.

Landing Page: Aproveite as 'páginas de obrigado'
Aproveite as ‘páginas de obrigado’

Se você não sabe, ‘páginas de obrigado’ ou de ‘agradecimento’ são aquelas páginas em que o visitante é direcionado ao baixar um material por exemplo, isto é, após preencher o formulário da sua landing page e clicar no seu CTA.

No geral, a página leva apenas até o material de interesse, reforça para a pessoa a oferta recebida e agradece o usuário por sua ação.

Porém, você pode ir além e utilizá-la para indicar outros materiais relacionados ou até mesmo convidar o leitor para tirar dúvidas sobre o seu produto ou serviço com um de seus consultores.

8. Não esqueça dos testes A/B

Por mais que você tenha todo cuidado de seguir todas as nossas dicas e criar uma página que converta, a resposta final é sempre do público. Não existe verdade absoluta quando se trata de conversão.

Até porque cada negócio, produto e público possui as suas particularidades. Em resumo: Testar e validar sempre é a única certeza que você terá.

Landing Page: Não esqueça dos Testes A/B
Não esqueça dos Testes A/B

Assim, é muito importante pensar nos famosos Testes A/B . Ao trabalhar com páginas você entenderá que cada elemento presente na sua página (imagens, cores, títulos, formatos, estilo de formulário) pode ser determinante na conversão.

Ao realizar testes, você compreenderá a influência de cada um desses elementos de modo a otimizar a sua página e chegar a que te trará maiores resultados. É claro que para tal você terá que testar cada item por vez  e trabalhar a partir de estatística.

E você pode fazer isso por meio do próprio Google Analytics de maneira gratuita e fácil. Basta procurar pelo item ‘Experimento’ e usufruir dessa incrível funcionalidade.

9. Simplifique tudo isso

Ufa, depois de tudo que falamos aqui, acredito que você tenha ficado meio assustado em criar uma landing page. Com aquele sensação de não saber direito por onde começar, certo?

É claro que seria muito interessante ter um profissional para criar uma perfeita para você, mas nós estamos aqui para simplificar a sua vida: Com o leadlovers você pode criar quantas páginas quiser de maneira totalmente personalizada.

E não apenas para landing pages, ok? Todos os tipos de página podem ser criados a partir da nossa ferramenta. E você não precisa ter conhecimento nenhum em programação para isso.

Landing Page: Simplifique tudo isso
Simplifique tudo isso

Como? Nós oferecemos vários modelos prontos para você editar e também o nosso Construtor, onde você pode criar a sua totalmente do zero.

Isso significa que você não precisa gastar horas aprendendo como mexer no código de suas páginas ou investir muito dinheiro contratando profissionais externos.

E o melhor é que com a plataforma você consegue pôr em prática todas as dicas anteriores que falamos aqui facilmente, pois tudo foi criado pensando nisso.

Quer saber mais? Acesse nosso site, lá tem várias informações úteis e ainda há um chat online para você conversar com um de nossos consultores e tirar todas as suas dúvidas sem compromisso e sem complicação.

É, tenho certeza que todas as nossas dicas, você tem tudo para criar landing pages impossíveis de serem ignoradas.

Que tal começar agora mesmo a criar a sua?

Compartilhe o post:

Tags: , , , , , , , , , ,

Saiba Como Automatizar Suas Vendas!

Aprenda a automatizar suas vendas e foque no que realmente importa.


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Siga-nos: