Negócios Digitais – Como planejar um negócio digital?

Talvez você seja igual a mim, que tem várias ideias e quer colocar todas em prática.

E em algum momento, acaba tendo aquela dificuldade por não conseguir colocar sua ideia no ar, não conseguir concluir os processos.

E se frusta novamente quando coloca seu produto/serviço no ar e aquilo acaba não funcionando como você havia planejado.

Não funciona do jeito que você imaginou e talvez essa frustração seja porque você não planejou direito ou não agiu na hora certa.

Esse episódio é sobre isso. Pra te mostrar a como não ficar frustrado.

Como minimizar a frustração na hora de colocar o seu negócio digital em prática.

Planejar é a primeira etapa de qualquer negócio que você pensa em colocar no ar.

Isso é fundamental para você saiba exatamente o que fazer.

Imaginar pelo menos quais são os principais itens que você precisa prestar atenção e buscar desenvolver antes de colocar o seu negócio digital no ar.

Às vezes, as pessoas pensam que colocar um negócio digital no ar, colocar o seu negócio na internet é, fazer um site, criar um eCommerce, planejar os produtos, cadastrar os produtos no eCommerce e colocar aquele site na internet que pronto!

Você já está com seu negócio digital funcionando, você já está com aquilo desenvolvido, é só atrair novos clientes e fazer as vendas.

E aí que acaba gerando uma grande frustração.

O planejamento do seu negócio digital não é apenas colocar aquilo no ar, é pensar sobre o futuro, como que isso vai acontecer lá na frente e quais são as etapas futuras.

Digamos que você colocou o projeto no ar. O que vai acontecer quando o seu cliente acessar o seu site? O que vai acontecer quando o seu cliente comprar o seu produto?

Você precisa pensar nisso antes de colocar o seu projeto digital no ar.

Planejamento digital não é apenas pensar sobre o que vai ser feito no futuro.

São atitudes práticas que você vai ter que desenvolver, então colocar isso no papel é fundamental pra que as etapas saiam da forma correta.

Várias pesquisas mostram que quando um negócio não dá certo, não é por falta de atitude ou por falta de trabalho árduo.

Não quer dizer que você não trabalhou o suficiente, ou trabalhou de forma errada. Muitas vezes o fracasso no projeto se dá por causa da falta de planejamento.

E o primeiro passo que você precisa dar então dentro de seu planejamento estratégico, é entender o seu mercado.

Saber exatamente como é que funciona o seu mercado, qual o seu avatar, qual é o seu cliente, aonde seu cliente navega como que o seu concorrente atinge o seu cliente.

Pensar em todos esses aspectos exatamente qual é o seu cliente, é fundamental pro seu planejamento.

E um ponto importante que eu queria ressaltar aqui: O seu cliente não é todo mundo.

Muitas, muitas pessoas inclusive eu já caí nesse problema, nesse dilema. Você acha às vezes que seu produto serve pra todo mundo.

-“Pô”, meu produto é genérico, todo mundo que tem um acesso a internet vai poder utilizar o meu software, a minha plataforma, o meu serviço.

Mas isso é uma mentira, você precisa entender exatamente quem é o seu cliente.

Por exemplo, a maioria dos meus clientes, o cliente ideal não só o seu cliente, quem o seu cliente ideal?

O meu cliente ideal é um empresário, é uma pessoa, muitas vezes homem, de 25 a 35 anos que tem o seu negócio próprio, que mora numa capital, que tem carro próprio, que tem uma casa própria, que tem uma empresa de 20 funcionários.

Você precisa imaginar exatamente quem é o seu cliente, porque isso vai ajudar muito na etapa de comunicação e planejamento de comunicação.

Porque você não deve falar com várias pessoas. Nunca inicie a sua comunicação falando:

– Olá vocês.

É: -Olá você! Você, exatamente você ai.

O cliente que tem essas exatas características, então quando você se comunicar com essa pessoa, vai muito mais fácil porque você vai imaginar exatamente ela: O João, 25 anos, que tem filho, e tem o problema de não conseguir tempo para a família.

Tem o problema de não conseguir mais tempo pra estudar, mais tempo pra fazer o seu negócio crescer e assim por diante.

Você entende exatamente o que está passando na cabeça do seu cliente pensando dessa forma.

A segunda etapa depois de se entender bem quem é o seu cliente é escolher quais são os métodos de pagamento, quais são meios de pagamento, como que o cliente vai interagir com você e comprar de você na internet. E para isso, basta você entender se ele vai gerar boleto.

Você vai permitir que ele parcele as compras, vai ter cálculo de frete, vai ter um custo a mais de atendimento na hora do fechamento da venda?

Todas as etapas do fechamento, de como vai proceder o checkout, digamos assim, o carrinho de compras, como que o cliente vai pagar você, se ele pode ligar se pode depositar na sua conta, se ele puder depositar na sua conta, como você vai controlar isso? Saber que realmente lhe pagou antes de entregar o produto.

Essa etapa é fundamental e varia de negócio a negócio, mas você precisa saber exatamente como que você vai receber.

Como que você vai emitir nota. Vou dar o meu exemplo: eu trabalho com negócios online.

Meu produto, ele não é físico, então não tenho alguns problemas como frete e, eu tenho uma etapa dentro do negócio que é entregar o produto mesmo ele não tendo pago.

-Como assim?

Eu posso entregar o produto na emissão do boleto.

Essa é uma etapa legal, funciona muito bem dentro dos meus testes.

Hoje tem essa opção dentro do nosso mecanismo que a partir do momento que o cliente emite um boleto sobre determinado produto, eu já entrego pra ele o acesso aquele produto.

Ou seja, eu entrego uma videoaula, um curso online, a partir do momento que ele emitir o boleto eu já libero o acesso, eu já entrego o produto pra ele, realmente o produto pra ele sentir aquilo e tomar mais coragem, tomar ação e ter realmente o sentido da reciprocidade de pagar aquele boleto.

Então dentro do meu planejamento de checkout, eu sei exatamente que, a partir do momento que ele emite o boleto, existe a liberação das aulas e que aquela primeira aula vai valer por três dias, a segunda aula será entregue em 5 dias, então se ele não pagou o boleto, ele não vai conseguir dar continuidade aos negócios, e isso também está dentro desta etapa de planejamento, que método de pagamento usar.

Se no seu caso, você utiliza produtos físicos, é fundamental que você realmente tenha liquidez e comprovação de pagamento.

Um certificado de que aquilo é real, se foi um pagamento no cartão de crédito você precisa ter segurança de que qualquer estorno naquilo, não vá prejudicar o seu fluxo de caixa, o seu negócio completamente, então preste muita atenção nesse processo, por exemplo, eu só emitirei eu só farei liberação do produto e o despacho do produto exatamente no momento em que receber a confirmação, o OK da compra, o OK do pagamento do boleto, OK do pagamento do cartão.

Então nessa segunda etapa, planeje exatamente como será o pagamento do seu cliente para você.

E também queria falar com você de vários outros tipos de modelo de negócio.

Existem, por exemplo, clubes de assinatura que é um modelo diferente de negócios que permite que você cobre mensalmente.

Tem a recorrência de serviços. Isso pode estar ligado também ao seu produto, ao seu serviço e ele tem um método, um modelo completamente diferente.

E essa é uma etapa bem importante se você pensa em fazer um sistema de assinaturas porque todo o mês você vai ter cobrança, todo mês recorrência, e você precisa saber exatamente o que fazer na segunda virada do mês.

Se o cliente não pagou, quanto tempo você vai manter aquele teu sistema funcionando?

Como você vai alertar o cliente?

Como que seus funcionários ou colaboradores vão receber informações pra entrar em contato com esse cliente e se certificar de que a assinatura dele vai ficar funcionando.

Tem serviços, como por exemplo o nosso, ao qual eu não posso automaticamente romper o acesso do cliente, porque às vezes foi uma falha no cartão de crédito e o serviço fundamental para a operação dele.

A terceira etapa é você pensar no planejamento financeiro do seu negócio. Financeiro como? Como que você vai realizar o teu fluxo de caixa?

Que investimentos serão necessários e qual é o período?

Muitas pessoas caem num problema sério de fluxo de caixa, por exemplo, algumas plataformas seguram o seu dinheiro a partir da venda por 30 dias, 60 dias, antes de repassar pra você. E às vezes, esse dinheiro faz falta na hora de você investir nos anúncios, nas propagandas, no marketing da sua empresa para atrair novos clientes pro seu negócio.

Então pense certinho no planejamento financeiro do seu negócio.

Quanto que eu preciso de dinheiro agora, pra investir dentro do marketing, investir dentro das propagandas, dentro dos anúncios, e eu vou explicar um pouco melhor isso. Detalhar um pouco mais pra você.

Quando você está colocando coisas na internet, é como você fazer prospecção no mundo físico. Você precisa atrair pessoas pra verem a sua oferta, pra verem o seu produto.

Então existe algumas estratégias pra atração de pessoas mas, basicamente ela passa por investimentos.

Ou investimento em mídia direta, ou seja, anúncios de dentro da internet, seja no Google, seja no Facebook, seja num blog, Twitter… Em vários canais internet, o qual você paga pra mostrar o seu anúncio, pra atrair novos visitantes ou, o tal do acesso orgânico, que significa: pessoas que localizam o seu produto diretamente, ou seja, ela conhece a sua marca, você teve um investimento lá trás em branding, ou algo do tipo.

Ou foi uma indicação de alguém, ou ele viu num panfleto, ou ele localizou organicamente por uma busca na internet.

Ele colocou lá no Google, e ele achou o teu o site porque ele estava muito bem ranqueado.

Pra conseguir atingir esse nível de busca orgânica, também tem investimentos.

Seja numa agência digital, seja em planejamento pra desenvolver isso tudo.

E nesse ponto do investimento, é muito importante, então, nesse exato ponto pensar em qual vai ser a plataforma.

Quais são as plataformas que você vai usar. Se você não sabe, uma plataforma web seria os sistemas que vão estar na internet controlando e ajudando o seu negócio acontecer.

Plataformas que geralmente são usados, são plataformas de eCommerce, que possibilitam que você coloque o seu produto lá.

Plataformas para cálculo de frete, cálculo de imposto, cálculo de processos… Emissão de nota fiscal, às vezes é desenvolvido por uma plataforma terceirizada.

Plataforma de automação de marketing, que é o que nós fornecemos, que é você pensar em qual o custo você vai ter em criar páginas, hospedar suas páginas enviar os seus e-mails, qual vai ser o tamanho dessa base de e-mail, é interessante você entender exatamente quais são os custos e colocar na ponta do lápis, qual que vai ser o teu custo mensal em plataformas para colocar o seu projeto digital, no ar.

Além disso, preste muita atenção em reviews das plataformas.

Em desempenho da plataforma, porque não tem coisa mais frustrante do que você colocar o seu projeto no ar, investir, fazer propaganda e, na hora que você atrai novos clientes, a plataforma não suporta, acaba caindo, acaba gerando problemas.

Isso acaba estressando mais diminuindo a sua vontade de investir na internet, porque você fez tudo certo e na hora de colocar, na hora de ver o negócio acontecendo, na hora de vender o seu produto, isso acabou impedindo que suas vendas acontecessem.

Existe um modelo de negócio muito utilizado na internet que é o lançamento de produtos, ou seja, você faz toda uma mídia, toda uma comunicação forte pra falar que você vai tá colocando um produto no ar, e no momento certo que você coloca o produto no ar que, centenas de pessoas vêm comprar sua oferta, a tua plataforma não aguenta aquele número de acessos.

Então preste muita atenção nisso, em como as pessoas falam que aquela determinada plataforma, que aquele determinado fornecedor, se saiu num momento de lançamento.

E veja se isso é um caso importante pro seu negócio. Preste muita atenção nisso porque, é a etapa final, né?

A hora que você coloca o teu negócio no ar, isso precisa estar funcionando perfeitamente bem, pra que você não tenha problemas futuros na hora da finalização, na hora de conseguir realmente rentabilizar todo esse investimento, todo esse tempo que você fez, planejando o seu negócio digital.

A próxima etapa é você fazer um planejamento de marketing, pensar em como vai ser a atração desses clientes.

E um ponto interessante aqui que, é o que funciona muito bem na internet o tal do inbound marketing.

É pensar em como que você vai entregar o valor para atrair clientes segmentados que tem interesse no seu produto.

No último vídeo eu falei um pouco disso. A entrega de valor é um dos itens mais poderosos que tem dentro da estratégia de marketing digital que eu quero apresentar pra você.

Seria você falar do seu produto, falar, entregar valor, ajudar as pessoas a entender um pouco melhor o seu negócio. Ajudar realmente, independente se ela vai se tornar ou não seu cliente, você precisa ajudar ela, entregando um conteúdo bom de valor. Como, por exemplo, um vídeo.

Você vai fazer um vídeo falando de algo que auxilia essa pessoa em determinado nicho, que futuramente pode ser que ele venha a tornar seu cliente.

Então é converter os seus visitantes, e pra atrair visitantes, nada melhor do que um planejamento de conteúdo. E isso tá dentro do planejamento de marketing.

Dentro do planejamento de marketing, você também precisa pensar em quais são as fontes de tráfego que você vai investir.

Você já escreveu lá no início: Qual é o seu cliente ideal? E ali você já consegue ter uma ideia da onde ele está navegando.

Que tipo de pesquisas ele vai fazer na internet, se ele está com uma dificuldade antes de comprar o teu produto ou serviço, o que ele vai pesquisar no Google?

O que ele chega lá no motor de busca e coloca? Quais são as dúvidas que essa pessoa tem? É melhor eu investir parte do dinheiro no Google, ou no Facebook, que estão pessoas mais segmentadas, que é mais fácil atingir um interesse?

Então é bom dentro do planejamento de marketing, você estruturar isso e imaginar como que vai ser essa divisão.

Um detalhe importante aqui é você não se prender nessa primeira etapa a exatamente ter a certeza do que está acontecendo.

Você precisa testar. Teste muito bem as várias fontes de tráfego, e analise muito bem se realmente o custo pela aquela busca, pela palavra-chave, pelo investimento em marketing funciona pra você.

Então pense muito bem em como que você vai fazer pra testar as várias fontes de tráfego e, ver se essas fontes de tráfego geram receitas pro seu negócio.

E por fim, o planejamento de logística.

Porque não adianta nada você desenvolver todo o plano de marketing, conseguir atrair o cliente certo, vender pra ele e tal, se você não conseguir entregar.

Então pense exatamente como que você vai fazer a entrega do seu negócio.

Qual é o centro de distribuição, se o teu negócio for físico? Qual que é o custo do frete? Qual que o tempo vai levar para embalar o seu produto? Pra customizar o seu serviço?

Pra integrar com uma plataforma que envie ele, caso seja um negócio digital.

Por exemplo, o meu negócio é uma plataforma digital.

A minha logística é integrar isso com a plataforma de pagamento e saber exatamente a hora que ele pagou por aquele produto ou serviço, eu vou enviar um login e senha pra ele, no e-mail dele.

E o que acontece se o e-mail dele estiver errado? E o que acontece se aquele login e senha não chegarem, na caixa de entrada dele?

Isso tudo faz parte do planejamento de logística. Preste muita atenção nisso, pra não ter nenhum problema nessa etapa fundamental final da entrega do seu produto digital.

Então era isso, nesse vídeo, eu tentei trazer pra você um pouco mais de como funciona essa visão do planejamento dentro do seu negócio digital.

Eu vou entrar em mais detalhes em alguns desses itens nos próximos vídeos.

Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Powered by Rock Convert

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: