O Guia definitivo do Youtube

Hoje em dia, estamos tão acostumados a ver vídeos e até filmes no Youtube, que essa plataforma online já faz parte do nosso dia-a-dia.

Navegamos por todas as suas funcionalidades automaticamente, e nem nos surpreendemos mais com as quantidades de curtidas ou visualizações que um vídeo pode alcançar.

Nele podemos encontrar uma variedade de tipos de videos amadores, de empresas, de pessoas focadas em um nicho como os gamers, etc.

Mas você sabe como tudo isso começou?

De que forma o Youtube se transformou em uma das mais importantes plataformas de marketing e geração de receita para empresas e pessoas comuns?

Como ela se tornou uma das melhores ferramentas online de construção de marcas da atualidade?

Neste Guia vamos te mostrar tudo o que você precisa saber sobre o Youtube!

Sua história, curiosidades, o que fazer e o que não fazer nos seus vídeos, e como obter os melhores resultados para seu negócio usando essa plataforma que não pára de crescer. 

Como surgiu o Youtube?

Catorze anos atrás, mais precisamente no dia 14 de fevereiro de 2005, na Califórnia, surgia o domínio Youtube.com.

Três amigos que trabalhavam juntos em uma empresa de tecnologia situada no Vale do Silício, a PayPal, foram os responsáveis pela criação dessa plataforma que mudou a forma de se ver vídeos na internet.

Em um jantar, onde estavam Chad Hurley e Steve Chen, foi o local onde a ideia nasceu.

Eles estavam conversando sobre a dificuldade de subir (upar) vídeos na internet feitos no evento e compartilhá-los com os amigos.

Nessa época, o compartilhamento de vídeos era feito normalmente por email, como anexo, que não suportava um tamanho de arquivo muito grande, nem boas resoluções.

Ou era feito por sites de hospedagem, mas que demoravam muito tempo para serem carregados.

Então eles resolveram criar uma plataforma específica para a postagem de vídeos feitos por qualquer pessoa, e onde qualquer um pudesse ver e compartilhar.

A eles se juntou o terceiro amigo, Jawed Karim, do qual veio justamente o primeiro vídeo que subiu na plataforma, dois meses depois do domínio ser lançado.

Era um vídeo simples, de uma visita sua ao zoológico, falando sobre os elefantes.

Chad Hurley, formado em Design pela Universidade da Pensilvânia, se tornou o CEO da empresa recém formada, enquanto Steve Chen, formado em programação em Illinois, ficou responsável pela parte de tecnologia.

Já Jawed Karim, também programador pela Universidade de Illinois, quis seguir com seus estudos e manteve-se apenas como acionista da empresa.

O início da empresa não foi muito luxuoso, por assim dizer, pois o primeiro escritório foi montado em cima de uma pizzaria e restaurante chinês, e o ambiente não possuía paredes, apenas cortinas como divisórias, por falta de verba.

O “boom” do Youtube

Dois meses se passaram até que a plataforma tivesse destaque.

Isso aconteceu no vigésimo upload, com um vídeo de dois jovens chineses fazendo uma dublagem de um sucesso do grupo americano Backstreet Boys. 

Esse vídeo é, até hoje, considerado o primeiro viral do Youtube com mais de 6 milhões de visualizações atualmente.

Esse destaque chamou a atenção da empresa Nike, que viu na plataforma um grande potencial para divulgação da marca.

Assim foi lançado o icônico vídeo onde Ronaldinho Gaúcho calçava os novos modelos de chuteiras nike, e fazia uma performance acertando o travessão diversas vezes seguidas com a bola.

O vídeo foi o primeiro a alcançar a marca de 1 milhão de visualizações. 😎

No segundo semestre de 2005, a plataforma passou por algumas mudanças em seu layout, dando a opção às pessoas avaliarem os vídeos, com notas de 1 a 5. 

A página principal ganhou funções como destacar os vídeos e assinatura de canais.

Ao fim do seu primeiro ano, o Youtube já possuía 200 mil usuários e 2 milhões de visualizações por dia.

Também chegaram os primeiros investimentos para o site, que eram bem vindos já que os gastos com servidores e banda estavam crescendo rápido.

O ano de 2006 foi marcado pelo rápido crescimento da plataforma, sendo o site que mais cresceu na internet no primeiro semestre, aumentando o número de usuários registrados em três vezes.

Seu volume de visualizações chegou a ocupar mais da metade do tráfego de vídeos da internet mundial.

A plataforma estava se tornando um grande potencial para ser um veículo de marketing e negócios, mesmo tendo um público majoritariamente adolescente e masculino.

A venda para o Google

Mesmo com todo esse sucesso, a empresa ainda não havia decolado financeiramente 😅, sendo mantida por empresas investidoras de startups. 

Além do pouco dinheiro, uma série de processos judiciais em decorrência de infrações de direitos autorais de vídeos, não parava de chegar, o que aumentava os gastos.

Assim mesmo, a plataforma chamou a atenção de uma gigante da tecnologia, a Google, que em 9 de Outubro, comprou o Youtube pela pechincha de 1,65 bilhão de dólares.

Com a aquisição, a plataforma de vídeo da própria Google, o Google Video, que nunca tinha deslanchado, foi descontinuada.

Na época o Youtube continuou funcionando como uma empresa independente, mantendo seus fundadores e a equipe de 67 funcionários.

A compra de uma empresa que não gerava renda, se provou ser acertada ao longo dos anos, visto que ela está avaliada hoje em 100 milhões de dólares, o que representa cerca de 20% do valor da empresa que controla a Google, a Alphabetic.

A consolidação da marca

Pode-se dizer que a aquisição do Youtube pela Google, transformou não somente o próprio Youtube, mas também a Google e a internet mundial 🔥.

A revista americana Times, naquele ano, estampou em sua capa a palavra “you”, como sendo a pessoa do ano, fazendo referência à plataforma onde milhões de pessoas comuns postavam seus vídeos e os compartilhavam.

times-youtube
Times “You”. Fonte: Revista Times

Nesse mesmo ano a Google iniciou sua estratégia para fazer a plataforma de vídeos gerar receita, para ela e seus criadores.

É criada a ferramenta Content ID e o Programa de Parcerias.

O Content ID foi a ferramenta responsável pela identificação de conteúdos com direitos autorais, e possibilitou aos criadores desses vídeos apagar, deixar no site ou receber pagamento pela veiculação de anúncios.

O formato de Programa de Parcerias consistia em pagamentos aos usuários que tivessem resultados significativos em termos de visualizações de seus vídeos, aumentando o número de visitas no site.

Isto também estimulou mais criações de conteúdos originais para a plataforma.

Essas duas mudanças transformaram o Youtube em uma das melhores mídias de marketing de vídeos online, onde as empresas começaram a investir, buscando maior visibilidade.

Além disso, mais pessoas criavam conteúdo para a plataforma com a finalidade de gerarem renda.

A plataforma foi lançada na Inglaterra e em outros oito países.

Em resumo, o Youtube não parava de crescer.

Em 2008, dando seguimento às mudanças na plataforma, os vídeos em 480p foram adicionados, a versão mobile foi lançada e começou a migração de pessoas que saíam de seus empregos para se dedicarem somente à criação de conteúdo.

No ano de 2009 já era possível assistir vídeos em alta resolução (720p), e com legendas, graças a poderosa  tecnologia de reconhecimento de fala da Google.

Neste ano o Youtube ultrapassou a impressionante marca de 1 bilhão de vídeos assistidos diariamente.

O ano de 2010 foi importante para o Youtube, não somente pelas constantes melhorias, como a opção de aluguel de filmes completos e o sistema de curtir os vídeos, mas  principalmente pela troca de comando da empresa.

O iraniano Salar Kamangar se tornou CEO da empresa, e foi responsável por colocar a plataforma entre os 3 primeiros sites mais acessados no mundo, atrás somente do Facebook e do próprio Google.

Salar foi um dos primeiros funcionários da Google e a cabeça por trás da divisão de aplicativos para web da empresa.

No ano seguinte, em 2011, o Youtube lançou uma ferramenta que permitiu transmitir vídeos ao vivo – o Youtube Live.

Essa ferramenta foi de extrema importância para a plataforma, pois nesse período ocorria a Primavera Árabe, no Oriente Médio, e o mundo pôde acompanhar ao vivo através das postagens no site.

Youtube como uma ferramenta de vídeos essencial

Em 2012 o Youtube surgiu com um novo visual, com estilo voltado para os celulares e smartphones, muito mais parecido com o que utilizamos atualmente.

Neste mesmo ano, a plataforma mudou seu algoritmo de ranqueamento e a classificação dos vídeos na plataforma, acrescentando as sugestões que você encontra até hoje na página inicial.

A plataforma na época começou a dar preferência não apenas à quantidade de visualizações de um vídeo, mas, também ao tempo que as pessoas passavam assistindo aos vídeos. 

A lógica era que quanto mais longos eram os vídeos, mais tempo os usuários passavam online no site assistindo-os.

Atualmente, o Youtube possui mais de 1 bilhão de usuários e as visualizações de vídeos da plataforma, como era de se esperar, tornaram-se mais expressivas dentre os usuários de smartphones.

Porque o Youtube se tornou uma marca tão importante?

Atualmente, é possível afirmar que o Youtube transformou-se em um canal para a criação de conteúdo, principalmente para empresas.

Os vídeos postados na plataforma deixaram de ser apenas um complemento no dia a dia de seus usuários e passaram a ser um verdadeiro canal de comunicação entre marcas e seus clientes.

É comum que muitas marcas e até mesmo criadores de conteúdo cometam diversos erros na hora de realizar uma comunicação efetiva com seu público com sua estratégia de criação de conteúdo. 

Mas, porque um canal no Youtube e a criação de vídeos na plataforma se tornou algo tão importante?

Além de ser uma excelente forma de engajar e proporcionar entretenimento aos clientes e usuários da plataforma através do compartilhamento de conteúdos, os vídeos têm validade maior que uma simples propaganda ou ação de marketing.

Por exemplo, um simples post no Facebook não consegue alcançar a metade da audiência que um vídeo no Youtube consegue em um tempo hábil de 30 minutos após sua publicação.

Grande parte das visualizações de um vídeo no Youtube são conquistados depois de um longo tempo após o mesmo ter sido enviado à plataforma.

Estima-se que este tempo seja de 3 semanas ou mais.

Ou seja, o esforço gerado com o planejamento de um único conteúdo pode ser recompensado com audiência por anos.

Vantagem do Youtube para o marketing

O Youtube tornou-se, também, uma plataforma capaz de ser o braço direito de qualquer empresa e marca.

Mas, isso ocorre apenas quando a empresa tem uma boa estratégia, estruturada com foco no impulsionamento das vendas. 

Isso torna possível a recuperação de todo investimento realizado na produção dos vídeos, além de conseguir gerar lucro.

Os resultados dos esforços em toda essa estratégia de geração de conteúdo não poderia ter outro resultado que não clientes fiéis 💗 e cada vez mais engajados com a marca.

De forma resumida, os vídeos postados no Youtube proporcionam às marcas e empresas muito mais visibilidade e vendas.

Mas, para conseguir gerar essas vendas, os conteúdos precisam ser interativos, relevantes e capazes de suprir as necessidades dos usuários na plataforma.

Com isso, a empresa se torna capaz de competir com empresas ainda maiores no mercado.

O que não fazer em um vídeo?

De modo geral, os vídeos enviados para o Youtube devem ser originais e chamar a atenção do público.

Seu título e descrição precisam ser cuidadosamente criados e a divulgação do vídeo publicado nas demais redes sociais é algo essencial para gerar o engajamento desejado com o usuário.

Além desses cuidados essenciais para postar um vídeo com conteúdo que gere vendas, é importante saber o que não deve ser feito em um vídeo do Youtube para que ele não seja removido da plataforma.

Só assim ele poderá permanecer online e conquistar novos fãs para sua marca.

Exemplos de vídeos impróprios

Por exemplo, existem vídeos que apresentam conteúdos impróprios de acordo com as políticas da plataforma de vídeos.

É importante saber de cor essas políticas, pois quando estes vídeos são compartilhados na plataforma eles são automaticamente removidos.

Por outro lado, alguns outros vídeos proibidos podem receber apenas uma restrição por idade ou por localização.

Quando ocorre uma punição pelo compartilhamento de um vídeo impróprio, o responsável pode continuar utilizando a sua conta na plataforma, mas, caso o problema persista, a conta deste mesmo usuário pode ser cancelada.

Um vídeo para o Youtube não deve conter cenas de sexo ou nudez, principalmente conteúdo completamente sexual.

Existem exceções que o Youtube considera, como por exemplo vídeos educativos, documentários ou também vídeos científicos.

Além dos conteúdos sexuais, também são proibidos os uploads de vídeos com apologia ao ódio.

Certamente, vídeos deste tipo são removidos pelo site.

Vídeos com cenas sangrentas e violência também não podem ser compartilhados. 

No entanto, existem exceções, como é o caso dos vídeos com contextos que explicam a cena.

E aqueles que não apresentem apenas violência gratuita.

Para os vídeos familiares, os usuários têm a opção de mantê-los privados.

Desse modo, podem compartilhar o link apenas com quem desejam que tenha acesso ao seu conteúdo.

Direitos autorais do conteúdo no Youtube

Um dos problemas mais comuns da plataforma é a violação de direitos autorais de terceiros.

Ao postar um vídeo na plataforma, o usuário deve estar atento para que nenhum direito seja violado.

Quando um conteúdo da plataforma possui direitos autorais ele só pode ser compartilhado.

Desse modo, é mantido o respeito à produção intelectual do criador. 

Em alguns casos, é necessária a autorização expressa do criador.

Ou ainda, o pagamento de royalties, como no caso de trilhas sonoras.

Porém, quando o conteúdo compartilhado na plataforma foi criado e idealizado por você mesmo, seu compartilhamento não gerará problema algum.

Atualmente, o Youtube permite o acesso à conteúdos produzidos para todos os segmentos, desde palestras e tutoriais até música, passando por trailers de filmes e músicas, brinquedos e muito mais.

Pronto para gerar negócios no Youtube?

Agora você sabe que o Youtube NÃO PODE FICAR DE FORA da sua estratégia de marketing digital!

Seja produzindo vídeos orgânicos ou utilizando a plataforma de anúncios Youtube Ads, é possível alcançar pessoas em qualquer segmento de mercado que você deseje.

À semelhança de outras plataformas Ads, como Facebook e Google, os anúncios feitos no Youtube também podem ser segmentados de acordo com os objetivos da empresa e perfil do público que deve ser atingido. 

Em um mundo onde cada vez mais pessoas buscam o Youtube para se entreter, obter conhecimento e soluções para problemas, as empresas já compreenderam a importância de criar conteúdos relevantes em vídeo como forma de chegar até esses consumidores.

Portanto, invista em vídeos de qualidade para disseminar esses conteúdos como uma forma de aumentar a captação de clientes para o seu negócio. 

Se você gostou deste artigo e quer ficar antenado sobre tudo o que acontece no mundo do marketing digital, continue lendo os artigos no nosso blog.

Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Tags: , , , ,

Powered by Rock Convert

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: