O que faz um empreendedor individual?

Ser seu próprio chefe, poder fazer home office para trabalhar de pijama, cumprir suas próprias horas de trabalho e planejar as férias como melhor lhe agradar… Um empreendedor individual faz isso.

Talvez esses sejam os desejos de muitas pessoas que sonham em abrir um empreendimento próprio.

Afinal se o negócio é seu, as regras e a maneira de como executá-las também são, certo?!

Bom, para se tornar um EI ou Empreendedor Individual, colocar suas ideias no mundo e deixar de ser apenas mais um funcionário entre tantos, é preciso um pouco mais do que ver somente os lados positivos e sonhadores dessa tão importante decisão.

Saber ponderar algumas escolhas para que sua estratégia se destaque em meio a tantos empreendimentos é essencial num mercado saturado de ideias e que cresce todos os dias.

Neste artigo iremos explicar o que é ser um empreendedor individual, suas principais características e diferenças de outras opções de empreendimentos para começar seu negócio aproveitando as estratégias do Marketing Digital.

Você pode ser um empreendedor individual

O que é ser um Empreendedor Individual?

De maneira simplificada e como o próprio nome já diz, o empreendedor individual é aquele que abre uma empresa, mas não possui sócios, então para fins legais, ele administra todo o patrimônio de sua empresa sozinho.

Para se tornar um EI e ter um cadastro nacional de pessoa jurídica (CNPJ) é bem simples e ideal não somente para quem sonha em abrir seu próprio negócio, mas para trabalhadores autônomos que a partir de suas profissões trabalham como freelancers, prestando serviços para diversas empresas e clientes.

No Brasil a legislação para se tornar um empreendedor individual não é complexa e em poucos passos um profissional até então pessoa física pode se tornar pessoa jurídica, sem sair de casa.

Existem sites e blogs especializados para ajudar quem busca por instruções na hora de preencher dados e escolher a melhor opção de empreendimento.

Apesar de ser simples, na hora de começar os trâmites para a abertura do negócio, verifique se você se enquadra dentro das exigências necessárias.

Pois é preciso que a pessoa interessada tenha no mínimo 18 anos e já não seja sócia de outra empresa, nem possua um empreendimento próprio, além do que ela está abrindo.

Dentro da legislação existem diversas possibilidades para quem vai abrir um negócio próprio e pensa em ser um Empreendedor Individual, é importante saber em quais exigências você se encaixa para não acabar tendo prejuízos futuros.

O primeiro passo é dimensionar o faturamento do seu negócio, atualmente existem duas possibilidades de formatos de empreendimentos individuais. Conheça-os a seguir.

O que é ser um Microempreendedor Individual?

Mais conhecido como MEI, o formato de Microempreendedor Individual se popularizou no país por possibilitar que profissionais autônomos tivessem a oportunidade de regularizar seu negócio, ter um CNPJ, emitir notas fiscais e ainda contribuir para a Previdência Social.

Nesse modelo de negócio, o empreendedor pode realizar a contratação de apenas um funcionário, se desejar.

E seu faturamento anual não poderá exceder o valor máximo de R$ 81.000,00 anualmente.

A contribuição tributária deste formato é o Simples Nacional, na qual o empreendedor pagará mensalmente um valor fixo, que lhe dá o direito de usufruir dos benefícios do INSS caso precise, como auxílio-doença, auxílio maternidade e aposentadoria.

O que é ser uma Microempresa Individual?

A Microempresa, ou ME, se assemelha ao formato do MEI no quesito do comando, pois nela não há sócios, mas caso o profissional escolha este modelo de negócio, ele precisa estar preparado para gerir um empreendimento maior.

Este formato é aconselhável para quem já tem um planejamento estruturado e uma equipe para auxiliá-lo, podendo então investir uma quantidade de dinheiro maior.

Aqui o faturamento anual poderá chegar a R$ 360.000,00 anuais e ter uma equipe de funcionários, além de poder entre três diferentes tipos de contribuições tributárias: Simples Nacional (o utilizado pelo MEI), Lucro Real ou Lucro Presumido, todos eles calculados de acordo com a receita do negócio.

Por que começar a empreender?

A cada dia surgem novas demandas na sociedade, serviços e produtos, que até pouco tempo não existiam, são criados, dando lugar a novas possibilidades de trabalho e até mesmo substituindo serviços já existentes.

Com a tecnologia as profissões vão ganhando novas características, ela tem transformado a vida dos profissionais de todas as áreas, exigindo-lhes novas habilidades e rotinas de trabalho completamente diferentes.

Com isso é normal que a maneira com que o trabalhador enxerga sua profissão mude, as cargas horárias pré-estabelecidas ou o trabalho em equipe, geralmente exigido pelas empresas, podem já não satisfazer a todos como antigamente.

Esse contexto de mudança de hábitos na sociedade é favorável para que surjam empreendedores individuais.

Com suas ideias disruptivas e um bom planejamento estratégico é possível sair do tradicional e ganhar dinheiro de maneira não convencional.

Pensando assim, é impossível imaginar uma empresa atualmente e não a colocar na internet, seja para vender ou oferecer seus serviços online, ou para divulgar a marca, aproximando-a do consumidor.

Apesar de ser importante e dar credibilidade a um negócio, estratégias como o boca a boca não são suficientes, para empreender hoje em dia é necessário estar antenado no universo do marketing digital.

Para ser um empreendedor individual você precisa de coragem

Como atrelar seu negócio ao Marketing Digital?

Independente do segmento escolhido, seja uma loja de bolos ou um profissional freelancer, ter um portfólio online para que seu produto/serviço seja encontrado pelo futuro cliente é essencial.

Em tempos de sobrecarga de conteúdo nas redes sociais, é importante conseguir chegar no consumidor com um conteúdo bem feito e segmentado.

Seja claro, mostre ao usuário do que se trata seu negócio e como ele impactará na vida do consumidor através da produção de conteúdo, aqui pode-se incluir blogs, redes sociais, e-mail marketing e afins.

Cada plataforma irá disseminar um tipo de informação e irá conversar com o cliente utilizando a linguagem mais adequada para o momento.

Crie um site para abrigar os principais conteúdos relacionados à marca e formas de contato com a sua empresa.

Visto que boa parte dos consumidores finais podem partir de uma busca no Google, ter seu conteúdo bem posicionado com as técnicas de SEO são essenciais para tentar aparecer nas primeiras páginas da pesquisa.

Comece aos poucos, crie posts paras as redes sociais, analise como os concorrentes estão se saindo nas plataformas digitais e estude o planejamento que melhor se encaixa ao seu negócio, assim as estratégias de marketing digital poderão alavancar seu empreendimento rumo ao sucesso.

Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Tags: , ,

Powered by Rock Convert

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: