O que não fazer no Linkedin para marketing pessoal

Você já imaginou como sua imagem está sendo vista no Linkedin, seja pelos seus contatos ou por desconhecidos?

É uma coisa a se pensar não é mesmo? Afinal, sua imagem será a responsável por possibilitar o surgimento de novas oportunidades de negócios. Ou não, se você não souber como agir dentro da plataforma.

O Linkedin, hoje, é muito mais do que uma rede de contatos profissionais, ele é uma vitrine para sua marca, uma ferramenta de marketing pessoal e um local onde você poderá conquistar bons clientes, fazer parcerias e buscar fornecedores.

Para que ele contribua com o seu marketing pessoal, fortalecendo sua marca, vale a pena prestar muita atenção para não cometer gafes ou erros, que são muito comuns.

Por isso, neste artigo, você vai conferir o que não fazer no Linkedin. Acompanhe.

Não fazer no Linkedin
O que não fazer no Linkedin

Não entender como o Linkedin funciona

Ter um perfil em uma plataforma e não saber o que fazer para otimizá-lo ou deixá-lo interessante para as outras pessoas que o visitam, é um erro básico que muitas pessoas ainda cometem.

Antes de criar um perfil no Linkedin, ou mesmo depois de já ter criado um, é sempre bom analisar o que essa plataforma pode oferecer para ajudar você a alcançar seus objetivos profissionais.

O Linkedin disponibiliza várias ferramentas muito úteis para manter contato com suas conexões, aumentar sua rede de networking, além da publicação de conteúdos orgânicos e anúncios pagos.

Procure entender todas as ferramentas que o site dispõe, sejam gratuitas ou pagas, e onde elas se encaixam em seu planejamento de perfil. A plataforma possui um sistema de suporte muito completo, onde você pode pesquisar sobre qualquer dúvida que tenha.

Vale a pena usar.

O risco de não planejar suas ações

Não planejar como vai usar a plataforma dentro da sua estratégia de negócios é o principal erro que você pode cometer no Linkedin.

Se você não tiver um objetivo, um foco de onde quer chegar e como vai chegar, não conseguirá obter muitos resultados.

Portanto, defina qual será sua estratégia, quais ações serão realizadas e qual objetivo de cada uma delas. Isso vai direcionar o perfil das conexões que você vai atrair e o tipo de conteúdo que vai oferecer para sua audiência.

Adicionar qualquer pessoa na sua rede

Evite atirar para qualquer lado somente para ter uma lista enorme de conexões no Linkedin. Um networking de qualidade é definido muito mais pela qualidade dos seus contatos do que pela quantidade.

Procure profissionais que estejam alinhados com sua área de atuação, que possuam conteúdos relevantes, que sejam referências em suas áreas. Eles podem fazer parte da sua rede ou, você pode estudar o que eles fizeram para construir autoridade dentro da plataforma.

Uma vez adicionados à sua rede de conexões, não esqueça de se relacionar. Afinal, você está em uma rede social.

Happy face emoticon with yellow envelope. Content email marketing or employee recognition concept.

Mandar convites padronizados

Outro erro comum, para você não fazer no Linkedin, e enviar convites para novas conexões usando o texto padrão do Linkedin. Isto demonstra que você não teve o menor interesse em escrever algo diferente para aquela pessoa que recebe a mensagem.

Procure personalizar sua mensagem, de acordo com o perfil do seu contato, sendo humilde e objetivo. Nada de bajulações.

Ao mandar um convite, aguarde a pessoa aceitá-lo. Não vá perguntar se ela vai aceitar ou não. A grande maioria das pessoas no Linkedin está aberta a novas conexões, mas é um direito dela recusar seu convite.

Deixe a pessoa decidir quando irá aceitar ou não seu convite.

Por outro lado, se você receber um convite de conexão, não demore muito para decidir se aceita ou não. Isto demonstra consideração e respeito por quem mandou o convite e será bem-visto.

Não há necessidade de você aceitar todos os convites que receber. Analise se aquela pessoa possui alguma afinidade com sua área, ou que tenha contatos em comum, enfim, veja se ela será interessante e agregará algo para sua rede.

Não colocar uma foto decente no perfil

Ter um perfil sem foto é um erro grave, pois no Linkedin o resultado das pesquisas prioriza os perfis que tenham foto. Além disso, um perfil com foto tem cerca de sete vezes mais chance de ser visto pelas pessoas.

Mas, cuidado, para não colocar uma foto que não condiz com a mensagem que você deseja passar. Isso também é algo a não fazer no Linkedin. Afinal, é uma plataforma para contatos profissionais, então seu perfil pede uma foto coerente.

Não use fotos onde você aparece em trajes de banho, na balada bebendo com os amigos, ou de óculos escuros. Estas você pode deixar para as outras redes sociais.

Procure colocar uma foto onde sua postura e trajes sejam coerentes com sua profissão, ou área de atuação. Isto trará maior credibilidade para você.

Manipular informações

Se você não tem certeza de alguma informação que quer colocar no seu perfil, é melhor não fazer isso. Pesquise, busque embasamento, antes de escrever qualquer coisa.

Sempre seja honesto em todas as informações, pois a mentira, como dizem, tem perna curta, ainda mais na internet onde é fácil checar as informações.

Peça recomendações no linkedin
Peça recomendações para pessoas que você conhece

Pedir recomendações para quem não conhece

Ter outros profissionais falando bem de você é uma ótima maneira de dar mais credibilidade ao seu perfil. O que não significa que você deve sair solicitando recomendações para qualquer pessoa, principalmente se for alguém que você não conhece, ou que nunca teve muita intimidade.

Esta não é uma prática muito bem vista, já que uma recomendação deve ser fruto da confiança que temos naquela pessoa.

Peça apenas para pessoas que você já trabalhou e que podem fazer, por experiência, de você. E esteja pronto para retribuir a gentileza, escrevendo uma recomendação no perfil deles também.

Não publicar conteúdos com frequência

Não deixe seu perfil cair no esquecimento. Quem não postar algum conteúdo com certa frequência, não será visto nem lembrado. Dessa forma sua marca não se fortalecerá.

Planeje suas postagens, de modo que consiga manter uma constância saudável.

Porém, não saia postando qualquer coisa só para aparecer. Seu conteúdo deve ser relevante com sua área de atuação e agregar valor para as pessoas que forem ler.

Se possível, crie seu próprio conteúdo. Sendo original em sua postagem, você estará criando uma autoridade sobre o assunto, podendo se tornar uma referência.

Mas caso queira compartilhar conteúdos de terceiros, o que não é uma coisa ruim, selecione aqueles que estão alinhados com seu perfil, de preferência da mesma área que a sua. E dê o devido crédito ao autor.

Procure evitar que seu conteúdo seja postado com erros gramaticais ou de digitação. Isso é uma coisa extremamente ruim para sua imagem. Sempre revise o texto antes de postar.

Deixar de responder as pessoas

Se alguém comentar algo em algum de seus posts, ou em algum grupo de discussão, e que seja direcionado a você, não deixe de responder. O mesmo vale para qualquer mensagem recebida de seus contatos, responda a todas.

Grupos no linkedin
O Linkedin também possuí grupos online para você participar

Não participar de grupos de seu interesse

Como você quer que sua marca seja reconhecida e fortalecida no Linkedin, deixar de participar de grupos de sua área é um tiro no pé.

Mas não entre em um grupo se você não vai realmente participar. Não adianta nada fazer isso, pois um dos objetivos de um grupo é a interação entre os contatos.

Entrar em muitos grupos também é errado porque você não dará conta de dar atenção a todos de forma saudável. É melhor você participar ativamente de poucos grupos, com grandes chances de fortalecer contatos relevantes, do que estar em vários e não interagir com ninguém.

Evite, a qualquer custo, violar as regras dos grupos. Evite postar comentários que não sejam pertinentes à discussão do momento, tentar se auto promover, ou vender algo dentro do grupo.

Não personalizar o seu link

Quando um perfil é criado no Linkedin, o nome não passa de números e caracteres aleatórios, pois é criado automaticamente pela plataforma.

Personalizar o nome do seu perfil é essencial para que se torne fácil de ser lido e lembrado. Coloque seu nome no lugar dos caracteres e seu perfil já estará apto a aparecer nas pesquisas do site.

Postagens pessoais

Deixe as postagens de férias e momentos pessoais para as outras redes. O Linkedin é uma rede de contatos profissionais, então seu conteúdo deve ser referente às áreas profissionais.

Também não saia distribuindo likes e comentários em todos os posts, principalmente se não os ler. Você poderá estar curtindo um conteúdo que nada tem a ver com seu perfil, e isso se torna incoerente.

Declarações polêmicas no linkedin
Evitar dar declarações polêmicas

Declarações polêmicas

Quando participar de alguma discussão em grupos, evite dar declarações que sejam polêmicas, ou que gerem discórdia. Muito menos use termos ofensivos.

Forçar intimidade

Como estamos falando em uma rede de relacionamentos profissionais, evite tratar as pessoas que mantém contato de maneira informal. Deixe isto para as outras redes sociais.

Evite também buscar os seus contatos fora do Linkedin, pois isso pode ser malvisto por alguns.

Pronto para fortalecer seu marketing pessoal no Linkedin?

Agora você sabe tudo o que não fazer no Linkedin, todas as ações que podem afetar sua marca pessoal.

E, como você deve ter percebido, o Linkedin é uma ótima ferramenta para se fazer networking e obter oportunidades de negócio, mas os erros que listamos aqui, quando cometidos, irão refletir na imagem que as pessoas têm de você.

Isso dificultará os bons frutos que você pode colher desta rede.

Construir uma reputação consistente no Linkedin pode demorar um pouco, mas os resultados que você pode obter através dela fazem com que a paciência valha a pena.

Powered by Rock Convert

Compartilhe o post:

Tags: , , , ,

Powered by Rock Convert

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: