5 dicas de plataformas para videoconferência

O isolamento social ocorrido devido à pandemia do novo coronavírus, aumentou a demanda pela comunicação virtual.

As empresas, obrigadas a mandar seus funcionários para casa e trabalharem em regime de home office, também optaram por usar esse tipo de comunicação, para manter o contato das equipes de trabalho.

Mas você sabe qual plataforma de videoconferência é a que se adéqua melhor para as necessidades de sua empresa?!

Se não sabe, leia este artigo até o final, porque vamos mostrar 5 ferramentas de videoconferência que podem ajudar você e sua equipe a se manterem conectados e produtivos.

Use videoconferência durante a Pandemia

 

  • Zoom Meetings

 

O Zoom Meetings é uma ferramenta voltada para o ambiente de trabalho, suportando até 500 participantes por reunião, além de aceitar um público de 10 mil espectadores em webinars.

Ele possui uma versão gratuita que é limitada, mas mesmo assim permite reuniões com até 100 pessoas por 40 minutos e individuais sem tempo determinado.

É simples de ser usado, bastando o administrador criar uma sala de reunião e enviar um convite para os participantes via e-mail ou link. Os participantes acessam a reunião clicando no link e informando seu nome.

Esta ferramenta de videoconferência possui recursos como bate-papo em tempo real, controle dos microfones, transferência de arquivos, compartilhamento de tela, quadro de anotações e gravação das reuniões na nuvem.

A versão paga, oferece chamadas de até 24 horas em grupo, links personalizados além de outros serviços exclusivos.

 

  • Google Hangout

 

A ferramenta de videoconferência do Google, o Hangout, é outra opção para quem quer manter contato com sua equipe de trabalho, ou falar com outras pessoas nesse período de quarentena.

Sua versão gratuita permite reuniões com até 10 participantes, mas para reuniões maiores, com até 100 pessoas, somente usando a versão paga.

Esta é uma das ferramentas de videoconferência com as melhores avaliações no quesito qualidade de imagem.

 

  • Whatsapp

 

O Whatsapp também permite fazer videochamadas, porém seus recursos são mais limitados que os outros programas de videoconferência.

Mesmo assim, é uma boa alternativa para reuniões de pequenas equipes, porque seu limite é de 4 pessoas por reunião.

Sua vantagem é que a maioria das pessoas já usa diariamente esse aplicativo, sendo rápido e intuitivo de conversar, possuindo uma boa qualidade de áudio e vídeo, além de ser totalmente gratuito.

 

  • Jitsi

 

O Jitsi é uma plataforma de videoconferência de código aberto, sem fins lucrativos e que funciona bem em qualquer browser. 

Não precisa baixar aplicativos ou criar contas, basta criar uma sala de reunião e enviar o link para os participantes.

Esta ferramenta permite reuniões de até 50 pessoas, que podem usufruir de funções como bate-papo e compartilhamento de tela.

Ele possui algumas funções diferenciadas como a possibilidade de abrir um vídeo no YouTube e mostrar para os participantes da reunião, controlar a qualidade de imagem de acordo com a banda de internet disponível, silenciar participantes e gravar sua videoconferência em uma conta do YouTube, transmitindo ao vivo, e acessando a gravação sem problemas depois.

Uma desvantagem desta plataforma de videoconferência é que não tem versão em português, somente em inglês, o que pode dificultar para aqueles que não dominam esse idioma.

 

  • Microsoft Teams

 

A Microsoft Teams é a ferramenta de videoconferência da Microsoft, lançada em 2016, e já é uma das mais usadas no meio corporativo.

Seu objetivo é facilitar a comunicação entre pessoas e equipes, e possibilitar a colaboração entre elas, já que esta ferramenta está integrada ao Pacote Office 365.

Anteriormente restrita para assinantes do Office 365, agora é oferece um plano gratuito que possibilita criar reuniões com até 250 pessoas. 

Além de videoconferências, a ferramenta disponibiliza 10 Gb para armazenamento de arquivos por equipe, e outros 2 Gb para arquivos por usuário.

Possui recursos como compartilhamento de tela, edição de documentos do Pacote Office de forma colaborativa e ainda permite conectar outros aplicativos externos, como o Evernote, por exemplo.

Conclusão

Em tempos de pandemia, e as empresas tendo de funcionar em regime de home office, a demanda por ferramentas de chamadas online aumentou significativamente.

Há vários tipos de aplicativos que fazem videoconferências, com soluções gratuitas, mas limitadas em recursos, e as mais sofisticadas e pagas, com uma gama maior de opções para trabalhar. 

A escolha vai depender do seu objetivo e orçamento.

É importante incluir essa ferramenta em seu planejamento de quarentena, pois isto permitirá que sua equipe continue produzindo e você acompanhe todo o processo, além de poder manter um contato mais próximo com seus colaboradores.

Se você gostou deste conteúdo siga nosso blog para ficar por dentro do que acontece no mundo do Marketing Digital.

Compartilhe o post:

Tags: , ,


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Siga-nos: