Saiba como evitar conflitos nas redes sociais

, bem-vindo a mais um artigo do blog do Lead Lovers. Durante a sua vida nas mídias sociais, você deve ter se deparado com diversas postagens de ódio com xingamentos a determinada empresa ou marca, por conta de alguma mensagem infeliz, ou ofensas por parte da empresa, que gerou um buzz negativo.

Provavelmente você não deve ter participado do “evento” ao vivo e deve ter descoberto o ocorrido através dos amigos nas redes sociais e, ao tentar ir direto à fonte, a postagem já havia sido deletada e só rastros do que ela causou ainda estava por lá. Se você possuí uma fan page corporativa, veja algumas dicas para evitar maus bucados nas redes sociais e jogue para longe os xingamentos e palavras de ódio.

1. Não cite o nome de alguém

Nomes são complicados e a Dave and Buster’s descobriu isso da pior maneira possível. Ao tuítar “nem o Juan” odeia tacos, a marca se esqueceu que muitas pessoas chamadas Juan não gostam de tacos, provavelmente, elas também não curtem quesadillas ou horchatas. O problemas se tornou maior ainda quando Johns e Janes também ficaram ofendidos em nome dos Juans. O tuíte foi removido em 1 hora.

2. Preste atenção nas hashtags

Além de não serem apropriadas, elas podem ser mal interpretadas. Pegue como exemplo o álbum da Susan Boyle, que foi divulgado com a hashtag #susanalbumparty, que virou piada no Saturday Night Live. Evite.

3. Não promova nenhum tipo de chat

Sempre tem alguém dispostos a ofender, quando isso acontece, a pessoa que estiver monitorando a campanha pode não ver o nome ofensivo, dando chance a outra pessoa de dizer que a marca é ofensiva. As pessoas não dirigirão sua raiva à pessoa que ofendeu em primeiro lugar.

4. Não responda ou retuíte ninguém

A pessoa pode ser racista, usar uma droga ilegal, pode ter ido em algum restaurante e não pegou os 10%, pode até ter uma opinião sobre o casamento igualitário e imigração, mas sempre tem alguém que discorda de tal opinião. Esses pontos sempre voltam para atormentar a marca que der voz à uma pessoa assim.

5. Não use nenhuma palavra que possa ter outro significado em outro idioma

Segundo o Infoplease, existem 6,5 mil idiomas.Há menos de mil falantes para cerca de 2 mil dessas línguas, mas essas pessoas acessam a internet. Elas podem se sentir ofendidas de diversas formas, com transliterações e palavras homônimas.

6. Não mencione planetas

Parece bobo, mas não é. Pelo menos um deles soa como alguma parte do corpo que não é exposta, a não ser quando fotos de celebridades vazam na internet.

7. Nem toda campanha de real time marketing vale a pena

Este tópico não tem nada a ver com ofensas, mas, na maior parte do tempo, não há necessidade da marca falar sobre cultura pop, memes ou notícias.

8. Não compartilhe links para notícias ou sites

Não há vantagens para uma marca que se associa a veículos que cobrem tópicos polêmicos, então, por segurança, anunciantes devem manter sua estratégia de marketing longe do que não pertence a eles.

9. Não seja ofensivo

De vez em quando uma entendida corporativa ou dono de empresa expressa opiniões que ofendem as pessoas. Não é uma boa ideia.

É isso, essas dicas te ajudarão a se manter longe dos holofotes por conta do buzz negativo. Abraços e até.

Fonte: Proxxima

Compartilhe o post:

Tags: , , ,


0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Descubra o que é o leadlovers


Quero ficar atualizado sobre as melhores práticas e dicas do blog Automação de Vendas para melhorar o e-mail marketing. Se você não curtiu, basta cancelar. Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

Siga-nos: