Storytelling: Aprenda a Vender Contando Histórias

 Já leu um anúncio ou assistiu um vídeo tão envolvente que nem parecia que estava vendendo alguma coisa? Pois bem, você acabou de ser cativado por uma narrativa de storytelling.

O “storytelling” é a arte de contar uma história. Ela utiliza ferramentas inspiradas em roteiristas e autores para criar um cenário, gerar sentimentos e criar conexões.

Muito utilizado no cinema e nos livros, essa ferramenta pode e deve ser utilizado também em estratégias de marketing e vendas.

Afinal, quanto mais o seu leitor fica interessado na sua história, maiores são as chances de converter uma venda, não é mesmo?

Por isso, vamos explicar o que é essa técnica no conteúdo de hoje. Além de elencar as vantagens e onde aplicar o storytelling dentro da sua realidade.

Senta que lá vem a história…

O que é Storytelling?

O que é Storytelling?

Primeiramente, é necessário entender o que é exatamente essa tal de storytelling. E se qualquer um pode aprender a usá-la.

Afinal, a vida toda ouvimos que escrever, contar histórias é um dom. Bom, em partes isso até pode ser verdade, realmente, algumas pessoas têm mais facilidade em escrever.

Mas isso não quer dizer que você não possa aprender os fundamentos desta técnica, e aplicar no seu negócio.

Enfim, para aprender, é necessário entender o que é essa tal de storytelling.

O nome, em inglês, já dá algumas pistas:

  • Story – histórias
  • Telling – contar

Ou seja, no bom e velho português, storytelling é a arte de saber contar uma história. 

E o grande trunfo dessa técnica é que utilizando ela corretamente, qualquer história pode passar a ser especial.

Isso porque, durante a narrativa, você cria cenários, constrói personagens, cria laços e identificação com o seu leitor.

Esse é o grande desafio de criar um conteúdo com storytelling. Criar histórias com começo, meio e fim cativantes. Além de, em muitos casos, isso ter que acontecer em poucos minutos ou caracteres.

Apesar de desafiador, como vamos apresentar nos próximos tópicos, essa técnica é muito bem-vinda, quando o assunto é criar um conteúdo de valor. E também, um conteúdo com mais chances de conversão.

Por que Utilizar o Storytelling?

Por que Utilizar o Storytelling?

Mas, se vocês estão me falando que a técnica do storytelling pode ser desafiadora. Por quê então eu devo utilizá-la?

Primeiramente, porque é possível aprender a usar essa técnica, e vamos indicar alguns pilares mais para frente. 

E claro, porque utilizando o storytelling nos seus conteúdos, você retêm sua audiência, aumenta seu engajamento, aprofunda o relacionamento com seu público e consequentemente, aumenta suas vendas.

Mas vamos falar sobre mais alguns motivos para você utilizar o storytelling na sua estratégia de marketing de conteúdo.

1 – Conectar pessoas com produtos e gerar sentimentos

Quando você cria um conteúdo com técnicas de storytelling, você automaticamente mexe com os sentimentos do leitor.

Dessa forma, é muito mais fácil conectar as pessoas com seu produto. O que também gera mais empatia entre o leitor e o que você tem a oferecer.

Quando você cria uma mensagem emocionante, a identificação é mais rápida. Além de aumentar as chances de vendas, você também conquista sua audiência.

2 – Promove a marca de uma forma mais leve

Não adianta, as pessoas estão cansadas de serem bombardeadas com anúncios nas redes sociais.

Aliás, esse nem é o objetivo delas quando estão nesses canais, o que elas querem é interagir, se informar, consumir um conteúdo novo. 

Por isso, é muito importante vender seus produtos, infoprodutos, de uma forma leve, sutil, que leve uma informação relevante para o leitor.

Contando uma história, tudo fica mais fácil.

3 – Aumenta seu engajamento

Boas histórias geram conexões, empatia e… interações!

É inevitável, se você vê um conteúdo que mexe com você, automaticamente vai curtir, comentar, compartilhar com outra pessoa.

E quanto maior seu engajamento, mais os algoritmos enxergam que seu conteúdo é relevante, e assim, aumentam a distribuição dele nas redes. 

É um ciclo, quanto mais interações você tem, mais seu conteúdo vai ser distribuído, e mais pessoas vão ser alcançadas por ele.

4 – Envolve o leitor na sua jornada

Existem alguns infoprodutos que promovem verdadeiras transformações na vida dos alunos. E para isso acontecer, o lead precisa entender e se envolver na sua jornada como infoprodutor ou afiliado.

Quando você cria um anúncio, post, vídeo, utilizando as técnicas do storytelling, invariavelmente você utiliza também a jornada do herói nessa estrutura. 

Assim, seu leitor fica envolvido na história, entende qual a mensagem, missão e objetivos que você pretende passar com esse infoproduto e então, se torna mais do que um comprador. Mas sim, um admirador do seu trabalho.

Quais são os Principais Elementos do Storytelling?

Quais são os Principais Elementos do Storytelling?

Apesar de não existir uma fórmula exata para se contar uma boa história, existem alguns elementos que sempre estão presentes nelas.

Se lembrando desses pilares, já fica mais simples criar seu conteúdo envolvente.

1 – Mensagem

Basicamente, separamos o storytelling em duas partes:

  • Story – a história que você quer transmitir
  • Telling – a forma como essa mensagem vai ser apresentada

E vamos para o momento da verdade, quando você tem uma história bem forte, fica mais fácil deixar ela envolvente, mesmo com uma forma de contar mais fraca.

Agora, quando é ao contrário… aí realmente fica mais difícil.

Por isso, é muito importante buscar sempre uma boa história para ser contada. Uma história que realmente mude a vida das pessoas.

É importante lembrar, que quando você cria um conteúdo baseado na storytelling, seu grande objetivo é marcar a vida das pessoas. E não apenas gerar uma sensação momentânea.

Eu tenho certeza, que se você puxar na memória, vai se lembrar de algum comercial que marcou sua vida e não foi mais esquecido.

2 – Ambiente

Toda história se passa em algum lugar. 

Se você pode descrevê-lo, transportar o leitor para lá, por que não contar?

Em muitos casos, quando você descreve algum espaço, a memória traz até o cheiro dele para o leitor.

3 – Personagem

Alguém precisa viver essa transformação na sua história. E esse alguém, invariavelmente é o personagem.

Quanto mais cativante ele for, melhor para a história acontecer!

4 – Conflito

Uma boa história precisa de desafios, afinal, mar calmo nunca fez bons marinheiros!

O que prende o leitor na história, é uma batalha que o personagem precisa conquistar. Seja ela física ou psicológica.

Vencer um medo, ultrapassar um limite, vencer uma incerteza… esse momento de dificuldade precisa ser representado no seu texto.

Além de prender a atenção do leitor, você também consegue gerar identificação com seu público. Que ou já passou por desafios parecidos, ou se simpatizou pela sua superação.

Qual a Estrutura mais Utilizada no Storytelling?

 

Qual a Estrutura mais Utilizada no Storytelling?

Nós já falamos sobre os principais elementos do storytelling. Mas eles, por si só, não contam uma história.

Por isso, é importante conhecer as duas principais estruturas usadas em conteúdos escritos com storytelling.

Principalmente para entender quais objetivos e mensagens você alcança, utilizando cada uma delas.

A Jornada do Herói

A jornada do Herói são 12 passos onde a história do protagonista é contada.

Nela, ele tem um objetivo, enfrenta desafios, lutas, batalhas, tem inimigos. Mas no final, depois de todo o aprendizado do caminho, ele consegue conquistar sua missão principal.

O objetivo de quem escolhe essa forma de texto é envolver o leitor e mostrar que vale a pena batalhar por seus desejos.

Esse é um formato muito indicado para pessoas que passaram por altos e baixos, até chegar ao sucesso.

Assim, você aproxima o leitor, e mostra que as dificuldades existem, mas vale a pena lutar com elas.

Para saber mais sobre Jornada do Herói, leia o nosso artigo “Jornada do Heroi 12 Etapas para o Sucesso do Empreendedor“.

“Eu sou como você”

Aqui, como você pode imaginar, o objetivo é aproximar o leitor, mostrando que vocês têm muito em comum.

Aliás, esse é um dos princípios poderosos dentro da técnica de copywriting.

Afinal, você compra de um vendedor que te identifica ou com uma pessoa que não tem nada parecido com você? 

O mesmo vale para conteúdos, principalmente quando você quer vender alguma coisa. Mostrar que você já passou pelas mesmas incertezas e dores do leitor, sempre cria laços com ele.

Quando você demonstra que é possível encontrar uma solução para o desafio é natural que as pessoas que estão passando pelo mesmo problema busquem sua opção.

O que você precisa saber para criar um conteúdo com storytelling?

O que você precisa saber para criar um conteúdo com storytelling?

À essa altura, você aprendeu os pilares do storytelling e as principais narrativas que você pode criar com essa técnica… Mas você sabe o que precisa estudar para criar um conteúdo como esse?

Afinal, a storytelling é uma história bem contada, mas precisa também atingir seu objetivo de vendas ou outro tipo de conversão desejada. E isso só acontece quando você se preocupa em entender os fatores a seguir.

1 – Conheça sua audiência

Diversas vezes já falamos sobre a importância de conhecer a sua audiência.

Isso vale para várias etapas da criação de um infoproduto ou escolha de um infoproduto para afiliaçãoE, é claro, também é essencial para criar uma boa história.

E aqui, não estamos falando apenas de gênero, fatores econômicos e idade. Quando queremos contar uma boa história e envolver nosso público, precisamos conhecer ele a fundo.

Por isso algumas informações importantes que você precisa conhecer da sua persona são:

  • Contexto cultural – o que sua persona gosta de fazer? Quais informações ela gosta de consumir? Qual é o formato que ela mais engaja? O que ela gosta de compartilhar com os amigos?
  • Contexto social – em quais grupos ela se relaciona? Como é a formação familiar? Qual é o papel dela dentro do grupo que convive?
  • Contexto pessoal – aqui sim, você vai pesquisar idade, gênero, ocupação, financeiro, personalidade, estilo de vida.
  • Contexto psicológico – qual é a motivação desta persona? O que ela almeja? Qual obstáculo ela quer vencer?

Entender para quem você fala, é a melhor forma para criar um conteúdo que interesse.

2 – Tenha um objetivo e metas

Aqui, estamos falando de metas reais. O que você quer conquistar com esse conteúdo? Mais leads? Quer que as pessoas conheçam seu trabalho? Quer que elas engajem no conteúdo?

Apesar do storytelling ser muita criatividade, ainda assim, é preciso analisar as métricas geradas a partir desses conteúdos. Só assim, você vai entender se está valendo a pena essas histórias, ou não.

3 – Pesquise informações de diferentes fontes

Você nunca vai saber de tudo! Por mais especialista que seja no assunto.

Entendendo isso, busque sempre se informar sobre o assunto principal que você fala, em diferentes fontes. 

Busque livros, pesquisas, especialistas da área. Só assim, você vai ter conteúdo suficiente para gerar credibilidade com seu público.

E claro, para criar histórias bem contadas.

4 – Crie títulos chamativos

Quando você começa a ler um conteúdo, assistir um vídeo, o que é a primeira coisa que você vê? Com certeza é o título.

E quando o título não interessa, você continua a leitura, ou já passa para o próximo post? Provavelmente deixa o conteúdo para trás certo?

Então, porque seu público faria diferente? Por isso é tão importante fazer um título chamativo para seu texto.

Uma dica que sempre chama a atenção, é utilizar alguma promessa no título. Isso vai mostrar que no seu conteúdo, tem a solução para esse problema.

5 – Utilize dados para aumentar a credibilidade do seu conteúdo

Os dados são uma ótima ferramenta para aumentar a credibilidade do seu conteúdo. Afinal, não é você quem está falando, mas sim, uma pesquisa.

Histórias com dados geram confiança no leitor. Assim, ele se sente mais seguro para comprar sua indicação.

Vale lembrar que o ideal é buscar sempre dados de institutos e pesquisas confiáveis. Nada de fake news!

6 – Sua história pode ser escrita em etapas

Para prender a atenção do seu leitor, e fazer ele ler o conteúdo até o final, sua história precisa ter começo, meio e fim.

Você pode dividir sua história em blocos:

  • Introdução – apresente seu personagem, o cenário, o local que ele vive. Com quem ele vive, qual é o desafio que ele vai enfrentar.
  • Desenvolva – depois que você prendeu seu leitor no início da história, precisa continuar mostrando o quanto é interessante o que você tem para contar. Vá desenvolvendo a história, mostrando os obstáculos que ele está enfrentando pelo caminho, e prepare o terreno para deixar o público ansioso pelo final.
  • Call to Actione na hora de finalizar sua história, coloque sempre uma ação que leve para o objetivo do seu conteúdo. Se é cadastrar leads, a call precisa ser direcionada para esse fim. Se é venda, a página precisa direcionar para esse caminho.

7- Entregue um conteúdo de qualidade

Essa é uma estratégia que vale para qualquer conteúdo que você for produzir na internet: sempre busque criar conteúdos de qualidade!

Já passou da época que as pessoas compravam qualquer discurso na internet. Hoje as pessoas compram apenas de criadores de conteúdo, infoprodutores que confiam.

Você só consegue gerar confiança através de conteúdos bem feitos. E mais! Criados com responsabilidade! Você é o porta voz de uma informação! Por isso, tem responsabilidade sobre o que compartilha!

Como utilizar o storytelling nos conteúdos

Como utilizar o storytelling nos conteúdos

Mais do que aprender a estrutura, a dúvida da maioria dos infoprodutores e afiliados é onde utilizar as técnicas de storytelling.

Afinal, ela pode ser usada em qualquer formato de conteúdo? Para qualquer canal de comunicação?

A técnica de storytelling pode ser usada em boa parte dos conteúdos. Mesmo os que são mais curtos. Quer uma boa sugestão para se inspirar? Assista os filmes e curtas metragem da Pixar, eles são reis nesse assunto.

Mas vamos para alguns exemplos palpáveis para seus próximos conteúdos:

1 – Posts para as redes sociais

Apesar dos poucos caracteres é possível criar narrativas interessantes para os posts nas redes sociais.

O foco aqui é usar e abusar da criatividade, principalmente no design deste post. Quem sabe você não pode criar uma história em quadrinhos para apresentar sua narrativa de storytelling? 

Até mesmo uma série de stories pode contar uma história envolvente. O que conta aqui não é o tamanho do post, mas a mensagem que você pretende passar.

2 – E-mail Marketing

Outro formato que é ótimo para criar uma história baseada no storytelling é o e-mail marketing.

Além do espaço para criar ser maior, você ainda conta com uma audiência que está dando total atenção apenas para o seu conteúdo. Diferente das redes sociais, em que mil posts, anúncios e stories estão esperando seu olhar.

Mais uma dica é usar o e-mail marketing com uma sequência de disparos…

Assim em cada um deles, você pode contar um ‘capítulo’ da sua história… Aquecendo a audiência para o grand finale.  Que claro, leva para seu objetivo principal na criação deste conteúdo.

3 – Roteiro de vídeos

Criar vídeos com narrativas de storytelling é uma estratégia matadora para cativar sua audiência.

Principalmente em vídeos de lançamento, quando você quer conquistar a confiança do seu lead, para converter a venda do seu infoproduto.

Com certeza você já foi impactado por vídeos de semanas de lançamento que utilizam essa técnica. Aliás, a mais utilizada é a narrativa no formato da Jornada do Herói, em que o infoproduto conta sua trajetória até alcançar o sucesso tão desejado.

4 – Landing Pages e Página de Vendas

As landing pages são espaços ideais para utilizar o storytelling quando falamos em conversão (de visitante pra lead, por exemplo).

Do mesmo modo, as páginas de vendas podem (e devem) utilizar do storytelling quando pensando em vendas.

É verdade que esses formatos não possibilitam textos muitos longos. Contudo, ainda assim é interessante contar sua história no formato de storytelling.

Até porque você não precisa se restringir só a parte escrita das suas landing pages ou páginas de vendas…

Para formar o combo perfeito, você pode fazer uma narrativa curta no texto. E complementar com um vídeo mais aprofundado utilizando o storytelling.

Conclusão

Então, viu como é possível criar uma narrativa de storytelling nos principais formatos de conteúdo? E como ela é uma ferramenta importante para conquistar a credibilidade da sua audiência? 

Já pensou em ir ainda mais a fundo em todos esses assuntos envolvendo palavras e vendas? Dá uma olhada então no nosso artigo “Conheça 7 Gatilhos Mentais que irão Fazer Você Vender Mais”.

Unindo todos essas frentes de conhecimento, os seus resultados tendem a melhorar cada vez mais.

Esperamos que você tenha gostado desse conteúdo. Ah e sempre busque mais informações sobre o tema para criar conteúdos cada vez mais interessantes e atrativos para sua estratégia de marketing.

 

 

Jessica Delalana :

O nosso blog utiliza cookies para ajudar a melhorar a sua experiência de utilização. Ao utilizar o blog, confirma que aceita a sua utilização.